Marketing

Super Bock Super Rock com novidades na sua 17ª edição

sbsr
A 17ª edição do Super Bock Super Rock (SBSR) está de volta à Herdade do Cabeço da Flauta, junto à praia do Meco, em Sesimbra. Durante os dias 14, 15 e 16 de Julho, o espaço, que este ano foi alargado para 20 hectares, abre portas a todos os que buscam boa música e muita diversão.
terça-feira, 21 junho 2011 18:39


Durante todos estes anos de festival, o SBSR teve já mais de 70 palcos, mais de 500 bandas e mais de 1 milhão de visitantes. Este ano, a organização contava com um grande objectivo: “ser mais Super Bock Super Rock”, referiu o responsável da área de patrocínios da Unicer, Miguel Araújo.

Com mais actividades, um cartaz repleto de grandes bandas e mais infra-estruturas, Miguel Araújo espera que o “espaço esteja cheio de gente, cheio de música”.

Com os bilhetes quase esgotados, sendo que 82 por cento são passes para os 3 dias, a organização do evento apostou essencial na área de campismo, onde quadruplicou a área, e nos transportes. Para tal contou com o apoio e ajuda da Câmara Municipal da Sesimbra, TST e da TIS.pt – Consultores em Transportes, Inovação e Sistemas, S.A..

Aprendendo com os erros do passado, a edição do SBSR deste ano sofreu algumas alterações, como o facto de o domingo ter sido tirado do programa por causa do trânsito. Por isso, Luís Montez, director geral da Música no Coração, apela a todos os festivaleiros que pretendam acampar para começarem a aparecer logo na quarta-feira, 13 de Julho, garantindo que a partir desse mesmo dia já existirão transportes para o recinto e para a praia.

Reforçar o estacionamento foi outra das preocupações. Por isso, todos os que se dirigirem de carro até à Herdade do Cabeço da Flauta, serão orientados por arrumadores de carros que estarão nos 4 parques de estacionamentos, que ao todo contarão com cerca de 8 mil lugares, para facilitar não só a arrumar o carro mas também na hora da saída. Outra novidade no parque de estacionamento é o facto de este vir a ter fileiras de identificação de modo a que seja mais fácil decorar o lugar onde se deixou o carro. Vasco Colaço, da TIS, evidenciou ainda algumas alternativas nos trajectos para se chegar até ao recinto (disponíveis no site do festival), apelando, também ele, para que “quem vier de carro, tem de vir cedo”.

Em alternativa ao carro ou ao táxi – em frente do recinto haverá uma praça de Táxis para quem não quiser utilizar os autocarros -, a Transportes Sul do Tejo (TST) duplicou a sua oferta, disponibilizando desde quarta-feira (13 de Julho) a domingo (17 de Julho), durante o dia e a madrugada, autocarros desde a Praça de Espanha à Herdade do Cabeço da Flauta, assim como desde a estação de comboios de Coina. Também haverá transporte desde o recinto do festival até à praia do Meco. Com esta aposta, Luís Montez pretende que as pessoas “venham cedo e se possível venham de transportes públicos”.

Outra grande novidade é a implementação de um mini-mercado na zona do recinto, o qual ficará a cargo de um comerciante de Alfarim. Deste modo, os campistas não necessitarão de se deslocar para comprar aquilo que pretendem.

No recinto, a novidade recai sobre a tenda @ Meco que, a pedido dos vários fãs de música electrónica, terá o espaço alargado, ficando mais horas aberta.

CCB

Fonte: Briefing

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing