Marketing

Ele queria atar os ténis. A Nike ajudou

A Nike acredita que as ideias não surgem apenas através da experiência dos profissionais mas também de lugares inesperados. E o caso de Matthew Walzer é exemplo disso. O jovem com paralisia cerebral escreveu à marca para que o ajudasse a ultrapassar uma dificuldade – atar os ténis sozinho.

sexta-feira, 17 julho 2015 10:20
Ele queria atar os ténis. A Nike ajudou

Matthew Walzer nasceu prematuro com uma paralisia cerebral, e apesar de ter superados muitas das suas limitações físicas, tem apenas flexibilidade numa mão. Um problema que se agravou no último ano de secundário, quando se preparava para ingressar na faculdade.

Assim, no verão de 2012, o jovem decidiu publicar uma carta aberta à marca: "O meu sonho é ir para universidade sem ter a preocupação de ter comigo alguém para me atar os sapatos. Tenho 16 anos. Usei sapatos de basquetebol Nike toda a minha vida, porque preciso de apoio nos tornozelos. Visto-me sozinho, mas os meus pais ainda têm de me atar os sapatos, o que é extremamente frustrante e embaraçoso".

A história sensibilizou o designer da Nike Tobie Hatfield, que criou um protótipo para Matthew. Nasce, assim, o modelo Flyease, que apresenta uma solução com fecho, "que se abre até à parte de trás do sapato e próximo do calcanhar, facilitando o deslize do pé", explica a marca.

A Nike levou, ainda, Matthew a conhecer o seu herói de basquetebol, LeBron James.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Vídeo

bt nl

Liga-te com o Coração

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing