Marketing

HP apela à diversidade cultural e de género nas agências

Desenhar, em 30 dias, um plano para aumentar a quota de mulheres e colaboradores de minorias étnicas em cargos de relevo. Este é o desafio lançado pelo chief marketing officer (CMO) da HP, Antonio Lucio, a cinco agências criativas e de relações públicas que trabalham com a marca, e que visa combater o desequilíbrio cultural e de género nas empresas. 

segunda-feira, 05 setembro 2016 13:15
HP apela à diversidade cultural e de género nas agências

Através de uma carta, Antonio Lucio afirma que a HP não exige uma quota mínima, porém espera que as mulheres representem pelo menos 50% da quota de colaboradores das agências.

De referir que, internamente, a tecnológica possui uma equipa de Marketing composta por mil pessoas (50% homens e 50% mulheres) e que 30% desses funcionários são de cor.

"Incluir mulheres e pessoas de cor em posições-chave não é apenas uma questão de valores, mas um imperativo significativo de negócio. A HP cresce em inovação. Estudos atrás de estudos provam que a inovação aumenta e é acelerada pelas perspetivas alargadas e diversidade de mentalidades. Espera-se que os marketeers tenham uma compreensão profunda e insight dos seus mercados, sobre os decisores e os consumidores", pode ler-se na carta do CMO da HP.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing