Marketing

E se a palavra do ano fosse "geringonça"?

"Brexit" é o primeiro dos vocábulos candidatos a "Palavra do Ano" e "turismo" o último. A iniciativa é da Porto Editora, mas são os internautas a escolher entre a lista de dez palavras inspirada no quotidiano nacional e internacional.

segunda-feira, 05 dezembro 2016 10:55
E se a palavra do ano fosse "geringonça"?

 

Depois de "Brexit", na sequência da saída do Reino Unido da União Europeia, em resultado do referendo realizado naquele país, surge "campeão" no âmbito da vitória da Seleção Portuguesa frente a França na final do UEFA Euro 2016.

Segue-se "empoderamento", termo que passou a ser usado com maior frequência para designar formas de obter mais controlo sobre a própria vida, através da conquista de direitos civis, independência ou equidade de géneros. Depois vem "geringonça", o vocábulo usado para designar a coligação parlamentar PS/PCP/BE.

A lista continua com "humanista", um dos adjetivos mais utilizados para qualifica António Guterres durante o processo de seleção que levou ao cargo de Secretário-geral das Nações Unidas. "Microcefalia" é o termo que surgiu associado ao vírus zica.

Depois vem "parentalidade", tema frequente ao longo do ano. Segue-se "presidente", título que se tornou muito frequente nas notícias desde que Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse como Presidente da República. Há ainda lugar para "racismo", devido à multiplicação de atitude e manifestação de racismo um pouco por tudo mundo, e por fim, "turismo", devido aos resultados deste sector em Portugal.

Até ao dia 31 de dezembro, os portugueses podem votar através do site palavradoano.pt e escolher a "Palavra do Ano 2016", que irá suceder a "refugiado" (2015). No primeiro dia de 2016 será divulgada a palavra mais votada.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing