Marketing

Marketing de influência? É para (continuar a) apostar!

O marketing de influência é cada vez mais utilizado e tem-se revelado eficaz, pelo que, para 2018, os marketers querem aumentar o orçamento para este tipo de estratégia. A conclusão é do estudo "The State of Influencer Marketing 2018", da Linqia, que ouviu 181 profissionais da área.

terça, 12 dezembro 2017 12:12
Marketing de influência? É para (continuar a) apostar!

 

Dos inquiridos, 86% afirmam ter recorrido ao marketing de influência em 2017 e, desses, 92% garantem que é uma estratégia eficaz. Por isso, 39% dos marketers revelam que vão aumentar o orçamento para este tipo de estratégia no próximo ano: a maioria espera gastar entre 25 mil a 50 mil dólares.

O maior desafio neste tipo de estratégia - dizem - é medir o sucesso das campanhas. Para 76% dos profissionais que fizeram parte do estudo, o ROI representa o desafio número um, para 42% são os algoritmos das redes sociais.

Para 2018, as "grandes tendências" esperadas são a criação de estratégias integradas onde as marcas se associam a influenciadores para criar conteúdos juntamente com os seus criativos internos, a criação de marcas próprias por parte dos influenciadores e o uso de influenciadores, pelas marcas, apenas para impulsionar uma campanha específica.

Segundo o relatório da plataforma Linqia, no próximo ano, 52% dos marketers querem chegar a diferentes tipos de influenciadores, 44% preveem usar conteúdos dos influenciadores para melhorar o desempenho de outros canais digitais e 35% têm planos para integrar conteúdos dos influenciadores com o e-commerce.

O Instagram vai continuar a ser a plataforma preferencial para este tipo de marketing: 92% dos inquiridos refere a plataforma como "a mais importante", seguida do Facebook e dos blogues. O Snapchat está a perder a atenção dos profissionais da área.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing