Marketing

WPP: Sorrell sai, entre alegações de má conduta

Martin Sorrell, o fundador da WPP, o maior grupo de publicidade do mundo, anunciou este fim de semana a renúncia à liderança, o que acontece quando está sob investigação por alegada má conduta.

segunda, 16 abril 2018 10:02
WPP: Sorrell sai, entre alegações de má conduta

 

Atualmente com 73 anos, Sorrell disse aos seus colaboradores que o futuro da WPP é “mais importante do que um assunto de vida ou de morte”: “Quando olho para a frente, vejo que a disrupção que estamos a enfrentar está a colocar uma pressão excessiva e desnecessária sobre o negócio. É por isso que, no vosso interesse, no interesse dos nossos clientes, no interesse dos nossos acionistas, quer dos pequenos, quer dos maiores, decidi que o melhor era afastar-me”, declarou, citado pela imprensa internacional.

Em comunicado, a WPP sustenta que a investigação que visou Martin Sorrell está concluída e que as alegações “não envolveram montantes materiais”.

As funções de Sorrell na presidência executiva do grupo serão assumidas pelo chairman, Roberto Quarta, até à nomeação de um novo CEO.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing