Marketing

O que anda a Super Bock a fazer na música?

A “música é uma aposta contínua e consistente há cerca de 25 anos e traduz-se num dos maiores e mais relevantes territórios de comunicação da marca Super Bock”. É assim que Maria Estarreja, diretora de Patrocínios, Águas, Sidras & Outras Categorias do Super Bock Group, explica uma relação que começou com um desafio da Música no Coração, “que veio a tornar-se o expoente máximo nesse território, o Super Bock Super Rock”. Hoje começa mais uma edição, a 24.ª.

quinta, 19 julho 2018 12:41
O que anda a Super Bock a fazer na música?

 

A ligação tem vindo a crescer, com a marca a afirmar-se como “cerveja oficial dos principais festivais de verão” e “patrocinador oficial do Rock in Rio-Lisboa” em 2018. E, mais recentemente, com o regresso do Super Bock em Stock, o festival de inverno na Avenida da Liberdade.

Maria Estarreja considera a presença da Super Bock “sólida”, o que materializa os valores que sustenta, “a autenticidade e a amizade”, criando iniciativas “de raiz ou enquanto parceiros”, para conseguir cumprir o objetivo: “Estarmos mais próximos dos consumidores de cerveja e proporcionarmos as melhores experiências de consumo em momentos relevantes”. A marca considera, assim, o território da música um dos mais importantes, pela proximidade e a experiência que se vive. “Queremos continuar a ser a marca da música porque este é um território cuja associação surge de forma natural, pela partilha, por mover multidões, e por permitir-nos proporcionar momentos marcantes e experiências que são relembradas durante uma vida”.

A combinação de “assistir a um concerto a desfrutar de Super Bock bem fresca” diferencia a marca das outras. “Além do momento do consumo em si, procuramos criar também ações inovadoras, através de abordagens diferentes com as quais o consumidor se identifique e com as quais pode interagir”, explica, assumindo o esforço para “proporcionar experiências memoráveis”. Daí que a aposta da marca na arte urbana e na sustentabilidade seja transportada para estes patrocínios e ativações, o que se traduz “em fidelização e captação de novos consumidores e, por consequência, em vendas”, refere. E é no campo da sustentabilidade que Maria Estarreja evidencia o “pioneirismo” do uso de copos reutilizáveis nos eventos musicais, o que diferenciou a Super Bock de “qualquer outra marca de bebidas”.

O investimento, explica, é adequado ao estatuto que a marca tem em cada evento e “capitalizado para enriquecer a experiência” dos consumidores, “seja no momento do consumo ou nas ações”. E, ainda que dê nome apenas a um dos festivais, Maria Estarreja destaca a presença da marca “enquanto cerveja oficial dos principais festivais do País”: NOS Primavera Sound, Vodafone Paredes de Coura, MEO Marés Vivas, MEO Sudoeste, Sol da Caparica, Rock in Rio-Lisboa e Festival Eurovisão da Canção. “Somos a marca de cerveja mais associada à música, posição que pretendemos manter, dando continuidade à nossa estratégia de acompanharmos as melhores sonoridades e elevar a experiência dos apreciadores de boa música com a melhor cerveja”, conclui.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing