Marketing

O que vale a música para a Vodafone? Metade do orçamento para patrocínios

“A música representa mais de 50% do orçamento global da Vodafone para patrocínios anuais”. É assim que a diretora de Marca, Leonor Dias, enquadra o peso que a música tem na estratégia da operadora: “É uma forte ferramenta comunicacional que permite transmitir os valores da marca de forma relevante e permanente junto de um dos principais segmentos-alvo: os jovens”, justifica. Um testemunho em vésperas de mais uma edição do festival que leva o nome da operadora, o de Paredes de Coura.

terça, 14 agosto 2018 12:23
O que vale a música para a Vodafone? Metade do orçamento para patrocínios

 

Além disto, “a música faz parte da identidade da Vodafone há já bastante tempo” e, por esta razão, o posicionamento nesta área tem vindo a solidificar-se”.

Reconhecendo que um festival de música é um acontecimento que “cada vez mais atrai pessoas de todas as idades”, Leonor Dias explica que, “para impactar positivamente a audiência e criar ligações emocionais”, a Vodafone está atenta ao público alvo de cada evento, diversificando nas ativações. “Tivemos a ativação da Yorn e o Palco Vodafone, claramente para um público mais jovem; a fábrica de sofás, que, pelas suas características únicas, impactam pessoas de todas as idades; e ainda a Smart Rock City, onde a Vodafone pode explorar, junto de um segmento mais institucional, as soluções tecnológicas que estão a ajudar a construir as cidades do futuro”, exemplifica.

A notoriedade que traz à marca, a proximidade com público e o contributo na associação à música são os valores que a marca absorve desta participação. Leonor Dias não esconde a satisfação com os resultados e, portanto, admite que a Vodafone quer “continuar a investir e a inovar” a cada ano que passa. “Mais do que uma associação de marca, mais do que um simples patrocínio, mais do que uma oportunidade para distribuir brindes no recinto, é a vontade e o compromisso em acrescentar valor aos eventos que nos atrai”.

Para a Vodafone, há dois pontos que se revelam importantes nesta associação: “O retorno ‘mediático’, que é possível medir diretamente, e o retorno que advém da ‘relação’, que é, do nosso ponto de vista, igualmente importante”. Como, ao contrário do que acontece na publicidade, num festival de música não é possível estabelecer uma ligação direta entre patrocínio e resultados do negócio, a avaliação recai sobre o contributo para o reforço da associação entre a marca e a música e a relação de proximidade com o público. “Neste aspeto, todas as avaliações feitas indicam que as iniciativas da Vodafone têm apresentado resultados muito positivos”, comenta.  Esta é, pois, uma ligação para continuar: “O futuro é incrível e traz inúmeras possibilidades que a Vodafone procurará integrar naquilo que melhor faz – proporcionar experiências únicas, que perduram muito para além dos eventos”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing