Marketing

Aqui há gatos! Nesta nova agência com style

[nome inglês com style]. Assim se chama a nova agência de publicidade criada pelos ex-Gato Fedorento Ricardo Araújo Pereira e Miguel Góis. E, ao contrário do que se poderia supor, o humor não será fator de diferenciação – dizem eles. Querem antes lágrimas, porque “os consumidores compram mais se tiverem os olhos embaciados, porque não veem bem o preço”. O objetivo é mesmo esse, assumem: ajudar a vender todos os produtos que as marcas que os contratarem tiverem no armazém. Sempre através de anúncios com a mesma protagonista: “uma menina que, no Natal, recebe de presente um cachorrinho. Que não tem uma patinha”.

segunda, 29 outubro 2018 12:17
Aqui há gatos! Nesta nova agência com style

Briefing| O que motivou a criação da [nome inglês com style]? E porquê este nome?

Ricardo Araújo Pereira | O nome destina-se a integrar mais facilmente a agência no mercado das agências portuguesas, quase todas as quais têm um nome inglês com style. Nós não andamos a dormir.
Miguel Góis | Sim, sem um nome inglês com style não aguentávamos no mercado da publicidade nem uma semana. E mesmo assim corremos o risco de, provavelmente a seguir a um "briefing", alguns "players" responsáveis por uma "brand" nos virem perguntar o que quer dizer "nome inglês com".

- Qual é o posicionamento no mercado?
RAP | Quem entra no mercado, é a terceira porta à direita.
Gustavo Magalhães | As marcas são sem dúvida os nossos clientes. A [nome inglês com style] tem uma linguagem verdadeira e diferente do que a publicidade faz, com ideias irreverentes e próximas que fazem sentido na linguagem e na forma como as pessoas consomem conteúdos atualmente.
Temos uma equipa de produção de vídeos, fotos e qualquer outro formato para concretizar a visão dos nossos diretores criativos. O realizador João Rito está à frente da produção. O Tiago Gama Rocha é doutorado em estratégias de comunicação mensuráveis e eu, Gustavo Magalhães sou responsável pelo desenvolvimento de negócio internamente e externamente.

- O humor será o fator de diferenciação num mercado altamente concorrencial?
RAP | Não, vamos apontar à emoção. Queremos lágrimas. Os consumidores compram mais se tiverem os olhos embaciados, porque não veem bem o preço. Por isso, todos os anúncios serão sobre uma menina que, no Natal, recebe de presente um cachorrinho. Que não tem uma patinha. E depois eles comem juntos um iogurte, ou entram num carro, ou vão os dois aproveitar um crédito pessoal sem juros com TAEG a 0%.
MG | Eu vou responder com uma analogia tenística. Acho que era o pai do Agassi que lhe dizia: "Não tentes ganhar ao teu adversário atacando onde ele é mais frágil. Pressiona-o onde ele pensa que é mais forte. É assim que lhe destróis a confiança." Tenho mais analogias tenísticas para partilhar, mas desconfio que, depois desta, ninguém vai estar interessado.

- A agência já tem clientes? Quais?
GM | O Dr. Bayard é o nosso primeiro trabalho e estamos muito contentes com o resultado final.

- Que mais-valias traz a vossa experiência como humoristas?
MG | Antes de mais, obrigado pelo voto de confiança que está implícito na pergunta. Podia ter formulado a questão de uma forma neutra - "A experiência como humoristas traz alguma mais-valia?" – ou com um otimismo moderado - "Que mais-valia traz..." Mas não: parte logo do pressuposto que a nossa experiência nos traz um manancial de mais-valias, nenhuma delas ainda identificada. E não vamos ser nós que nos vamos chibar. A única coisa que podemos adiantar é que, em várias conversas com clientes, apercebemo-nos de que uma das queixas que eles têm em relação aos criativos das agências é que eles se apegam emocionalmente às suas ideias, como se fossem os seus bebés, ao ponto de se esquecerem que estas devem servir o produto e o cliente. Ora, por muito má que esta frase possa soar, eu e o Ricardo já tivemos muitos bebés. Neste projeto, estamos mais interessados na eficácia do nosso trabalho do que numa experiência artística.

- Quais os objetivos de negócio para 2018? E 2019?
RAP | Ajudar a vender todos os produtos que as marcas que nos contratarem tiverem no armazém, porque o público teve uma vontade irreprimível de adquirir os mesmos hábitos de consumo da menina e do cãozinho de três patas.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing