Marketing

Qual a ambição da IQOS? As respostas chegam da Suíça

"Mais elegantes, intuitivos e com mais opções de personalização". Estas são algumas das características da nova geração de IQOS, apresentadas esta quarta-feira, em Zurique (Suíça), pela dona da Tabaqueira, a Philip Morris International (PMI). Um produto que a empresa ambiciona que responda por 30% da faturação em 2025.

quinta, 15 novembro 2018 12:27
Qual a ambição da IQOS? As respostas chegam da Suíça

 

Os novos produtos de tabaco aquecido (3 e 3 Multi) chegam a Portugal em dezembro e, segundo o managing director da PMI Suíça, Dominique Leroux, melhoram a experiência dos consumidores, incorporando o seu feedback e exigências.   

Os usos consecutivos – no mínimo dez – sem necessidade de recarregar o aparelho são uma das melhorias, com o modelo Multi. Explica Dominique Leroux que o objetivo é evitar que os consumidores voltem ao tabaco convencional. É que a taxa de conversação dos cigarros tradicionais para Iqos na Suíça atinge os 70%, e a ambição é aumentar. Em Portugal, esse valor sobe para os 80%, a um ritmo de 350 pessoas por dia.

Os novos modelos permitem novas opções de personalização, através de uma seleção de capas coloridas e de acessórios.

Desde que foram lançados no mercado nacional, há dois anos, os produtos de tabaco aquecido já são usados por 150 mil pessoas, correspondendo a cerca de 4% dos fumadores. A nível global, estes produtos contam com seis milhões de utilizadores, em cerca de 40 países.

Quinze por cento da faturação da PMI internacional já provém do tabaco aquecido, um número que a empresa espera que suba para os 30% até 2025.

 

Qual a ambição da Iqos? As respostas chegam da Suíça

 

Qual a ambição da Iqos? As respostas chegam da Suíça

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing