Marketing

No outdoor, APEPE entra na polémica e acusa CML

A Associação Portuguesa das Empresas de Publicidade Exterior (APEPE) acusa a Câmara Municipal de Lisboa (CML) de pretender eliminar a publicidade em edifícios para deixar “o monopólio da publicidade exterior para a empresa que venha a ganhar o concurso público”, terminando totalmente com a livre concorrência”.

segunda, 26 novembro 2018 12:21
No outdoor, APEPE entra na polémica e acusa CML

 

A APEPE refere que, a 1 de junho último, a autarquia aumentou as taxas de publicidade nos edifícios em 200 e 400% sem aviso prévio. Até aí, segundo a associação, estas taxas eram de 0,22 €/ m2/dia para publicidade em empenas cegas e de 0,48 €/m2/dia para publicidade em andaimes de obra, tendo sido aumentadas para 0,85 €/m2/dia em ambas as situações.

Segundo a associação, esta medida ameaça, a curto prazo, a viabilidade de “dezenas de empresas nacionais de publicidade, assim como centenas de postos de trabalho”.  “Desde da data do aumento das taxas, não foram instaladas novas telas publicitárias em Lisboa, o mercado está totalmente parado”, sustenta.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing