Marketing

Microbioma? A Dove explica (e sensibiliza)

A Dove quer sensibilizar os portugueses para a importância da proteção do microbioma da pele. Para tal, a marca vai passar a promover os benefícios da gama de gel de banho neste âmbito, tornando “o microbioma no foco da comunicação Dove”. As palavras são da diretora de marketing, beauty & personal care, Marta Calhas, que anunciou a novidade, esta segunda-feira, em Lisboa, a par com a dermatologista Helena Toda Brito.

segunda, 18 fevereiro 2019 12:21
Microbioma? A Dove explica (e sensibiliza)

 

“Não mexemos, nem estamos a mexer na formula, simplesmente queremos chamar a atenção para este tema”, diz a diretora de marketing beaty e personal care, fazendo a comparação com outras temáticas importantes que foram trazidas a publico por outras marcas, noutros segmentos: “Tal como a sensibilização para a importância da flora intestinal foi introduzida pelas marcas de iogurte, nós queremos que este tema também tenha a atenção dos portugueses”.

A novidade está a ser comunicada através de uma campanha internacional presente em televisão e dividida em três vídeos publicitários, com criatividade da Smoke & Mirrors, a serem lançados durante o ano. Também os packaging dos produtos da marca vão sofrer alterações, contando agora com o selo “microbiome gentle”, em destaque no rotulo. Para já apenas a gama de gel de banho tem está proteção assegurada pela marca, contudo Marta Calhas assegura que pretendem alargar a fórmula “amiga do microbioma” a todos os produtos Dove. “É um processo que não fica encerrado com um ano de campanha e vídeos explicativos, queremos deixar este tema na mesa, por ser importante e desconhecido”, diz. “Este é o compromisso Dove: sensibilizar para algo tão importante como a nossa pele, promovendo o esclarecimento”, completa.

Mas afinal o que é o microbioma da pele? É uma camada de micro-organismos, que vivem à superfície da mesma e que funciona como camada de proteção às agressões exteriores. O microbiona contribui ainda para um PH equilibrado e gera a criação de nutrientes, enzimas e lípidos na pele. A explicação foi dada pela dermatologista Helena Toda Brito, que acrescentou ainda que o “microbioma é como uma impressão digital, sendo diferente de pessoa para pessoa” e que “não sendo algo avaliável e visível, apenas pode ser observado (quando em risco) através das consequências, como eczemas, que são pequenas infeções na pele”, diz.

image1 600

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Vídeo



bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing