Marketing

A Buondi está no surf com (um) propósito. Sabe qual?

Desde julho que a Buondi está nas praias portuguesas. É o quinto ano consecutivo das Surf Sessions e o quarto em parceria com a Associação Portuguesa de Surf Adaptado. Mas porquê este território de ativação?  Porque, nas palavras do brand manager, Pedro Sampaio, é uma forma de a marca estar mais próxima do público, promovendo a democratização deste desporto, mas, acima de tudo, fazendo-o com um propósito social.

segunda-feira, 19 agosto 2019 12:21
A Buondi está no surf com (um) propósito. Sabe qual?

 

Estava-se em 1989 quando a marca portuguesa de cafés torrados da Nestlé iniciou a sua ligação a surf: era, diz Pedro Sampaio, uma marca jovem, arrojada e desafiadora, tendo feito “todo o sentido” apostar num território que se identificasse com o seu target – daí o Buondi Instinct Pro. Desde essa altura que a marca tem reforçado esta aposta, mediante a presença nos “eventos mais emblemáticos” da modalidade – em 2009, por exemplo, foi patrocinadora oficial do WCT Rip Curl Pro Portugal –, bem como por via da dinamização e partilha de informação e experiências entre os adeptos deste desporto, fruto da parceria com o Beachcam.

Em 2012/13, o facto de outras marcas terem despertado para este território impulsiona uma mudança de abordagem: a Buondi “começou a evoluir no sentido da democratização da modalidade e, essencialmente, dos valores da marca – viver intensamente”. É aqui que entra Garret McNamara: “Estávamos ‘na mesma onda’. Não só pela histórica ligação ao surf, mas também pelos valores da autenticidade e intensidade. A intensidade dele não está apenas no recorde impressionante que bateu, mas também na paixão pelo desporto e pela vida… e por Portugal”, contextualiza Pedro Sampaio, enquadrando neste novo caminho as Buondi Surf Sessions. “Começámos a desafiar os portugueses a desafiarem-se a serem autênticos e a darem o melhor em tudo o que fazem. Seja a surfar uma onda, a dar um abraço, ou, simplesmente, a saborear um café”, comenta.

A marca já apoiou atletas portugueses como João Kopke, mas a abordagem atual não passa necessariamente pelo surf de competição: a Buondi identifica-se, sobretudo, com o estilo de vida associado ao surf, orgulhando-se, em particular, da parceria com a SurfAddict – Associação Portuguesa de Surf Adaptado, mediante a qual proporciona aulas de surf em praias de todo o país, para pessoas com mobilidade reduzida que, de outra forma, não teriam oportunidade de viver esta experiência. Também com McNamara o propósito vai além do surf, estendendo-se à sustentabilidade, num projeto de defesa da praia e do planeta.

Para a Buondi, este percurso de 30 anos é motivo de orgulho, com a marca a olhar para o surf como muito mais do que um território de ativação: “É uma forma de estarmos mais perto das pessoas, de lhes proporcionarmos experiências inesquecíveis e de as incentivarmos a tirar o máximo partido dos seus dias.  Claro que estamos perto do nosso público – temos um posicionamento jovem e cosmopolita – e falamos com ele no dia a dia, proporcionamos boas experiências e desafiamos as pessoas a usufruir da vida. Acreditamos que esse é o verdadeiro asset de uma marca – as boas experiências e a consistência, que se resumem, claro, na nossa reputação”. O que explica que o território praia/surf pese cerca de 30% no orçamento de comunicação.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing