Marketing

Insight by Briefing: a transformação das empresas em debate, com o apoio da Tabaqueira

Que desafios de transformação se colocam às empresas e aos negócios no atual contexto? Este é o ponto de partida para o Insight by Briefing, com o apoio da Tabaqueira, que, no próximo dia 13, reúne um conjunto relevante de marcas para um debate no NewsMuseum e que vai poder acompanhar no site e na página de Facebook da Briefing.

sexta-feira, 09 outubro 2020 12:32
Insight by Briefing: a transformação das empresas em debate, com o apoio da Tabaqueira

 

O debate terá os contributos do diretor de External Affairs Portugal da Tabaqueira, Rui Minhos; do managing director da Everything is New, Álvaro Covões; da head of CMI, Strategy and Innovation da Nestlé Portugal, Andreia Vaz; da diretora de Marketing do Grupo Vila Galé, Catarina Pádua; da diretora de Marketing da Galp, Joana Garoupa; do marketing director Mass-Beauty da L’Oréal, Tiago Melo; e do diretor de Produtos e Serviços da MEO, Tiago Silva Lopes.

Contextualizando o tema,  e falando em nome da Tabaqueira, Rui Minhos afirma que “é fácil perceber que a transformação e a inovação têm sido os grandes aceleradores de mudança positiva a nível global”: “Essa mesma globalização levou-nos a adotar também uma relação de maior proximidade e contacto como indivíduos, mas também como consumidores que querem mais e maior acesso a informação e que se reflete também numa maior exigência relativamente ao que se espera das empresas”, destaca.

A propósito, declara que este é um dos grandes desafios da Tabaqueira, como subsidiária da Philip Morris International (PMI), referindo-se à possibilidade de poder partilhar com a sociedade a transformação a que, em 2016, a empresa se propôs, “planeando um futuro sem fumo, e que passa por substituir os cigarros por um portfólio de produtos de tabaco e/ou nicotina sem combustão e que permitam, de forma cientificamente sustentada, a redução da nocividade associada ao consumo do tabaco para os fumadores adultos que continuam a fumar”.

Sobre o impacto da Covid-19 como acelerador desse processo, Rui Minhos afirma: “Com a transformação de negócio que, como empresa, está em curso e com o grande propósito de criar um futuro sem fumo, a mudança já faz parte da nossa cultura e do nosso normal funcionamento como organização. Foi com esta dinâmica diária de mudança com que já nos deparamos há vários anos que encarámos as incertezas associadas a esta pandemia, nos adaptámos de forma ágil e flexível, e as transformámos em oportunidades. Acima de tudo, a nossa grande prioridade foi garantir a segurança dos nossos cerca de 1000 trabalhadores, mantendo uma proximidade e uma comunicação integradora. Tendo isso assegurado, replicámos o mesmo princípio pela nossa cadeia de valor, tendo alterado o nosso modelo de negócio para manter a excelência dos nossos serviços. Assim, todas as atividades e funções possíveis foram desempenhadas remotamente, o que implicou o reforço das nossas equipas de apoio ao cliente, mas igualmente ao desenvolvimento de serviços pontuais para lidar com as medidas oficiais em vigor”.

Neste contexto, cita o Relatório Integrado 2019, do Grupo PMI, que deu a conhecer a estratégia, governança e desempenhos organizacionais na criação de valor no curto, médio e longo prazo, e, “de forma muito clara”, os desafios que o grupo tem pela frente com o estabelecimento de novas e ambiciosas metas para 2025. “O compromisso com a sustentabilidade é visível ao longo de toda a cadeia de valor, considerando quatro pilares fundamentais da nossa atuação: inovar para obter produtos melhores, operar com excelência, cuidar das nossas pessoas e proteger o ambiente”, sublinha.

Nota que, neste mesmo relatório, a Tabaqueira foi reconhecida como um exemplo pelas suas práticas sustentáveis em várias componentes do negócio: “Destacamos o facto de a nossa fábrica ser altamente competitiva numa escala internacional, assegurarmos práticas comerciais ágeis e que permitem manter os níveis de satisfação elevados junto do consumidor e ainda pelas nossas práticas ambientais, não só associadas ao nosso negócio, mas bem como outras que impactam positivamente a sociedade com por exemplo: as diversas campanhas de sensibilização ambiental promovidas pela Tabaqueira e que procuram alertar e encorajar os consumidores a eliminarem devidamente os filtros de cigarros em cinzeiros e caixotes do lixo, em parceria com diversas entidades; para além de destacar as boas práticas da Tabaqueira no que à gestão sustentável diz respeito, lembrando que, em 2019, foi a primeira fábrica em Portugal a garantir a certificação Alliance for Water Stewardship (AWS).”

“É claro para nós, o impacto mais positivo que a nossa empresa pode ter na sociedade é substituir os cigarros por alternativas melhores, tão depressa quanto possível. Acreditamos que com incentivos regulatórios apropriados e o apoio da sociedade civil, a venda de cigarros pode acabar em muitos países nos próximos 10 a 15 anos”, conclui.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing