Marketing

A Proglobal promove a sustentabilidade real. Conta o Bruno

Com realismo. Por oposição a utopia. É assim que a Proglobal, empresa de brindes promocionais, olha para a sustentabilidade: “Acreditamos que o melhor posicionamento é aquele que encara esta nova tendência com realismo, como um objetivo gradual e a longo prazo. Pensar que nos podemos tornar numa empresa 100% ecológica da noite para o dia é uma utopia”, atesta o responsável de Marketing e Comunicação, Bruno Tomé.

terça-feira, 20 abril 2021 13:02
A Proglobal promove a sustentabilidade real. Conta o Bruno

 

Os primeiros passos neste caminho foram dados em 2018, quando a empresa definiu os princípios básicos do seu manifesto – o ECOSOPHIA, que, tal como o próprio nome indica, se resume a uma consciência ou pensamento ecológico que pretende, sempre que possível, adotar medidas que contribuam para um futuro coletivo melhor.

Além de refletir o posicionamento da Proglobal, o ECOSOPHIA assume-se como marca, vivendo numa plataforma digital dedicada. Aí encontram-se apenas brindes promocionais sustentáveis, onde os clientes da Proglobal se podem inspirar para as suas campanhas. “Fizemos um grande esforço de procurement para reunir uma coleção já com mais de 500 produtos fabricados com materiais naturais como palha de trigo, cortiça, bambu, vidro, juta, plástico reciclado, algodão orgânico, palha de café e até cânhamo”, enquadra. Este esforço decorre da Visão 2025 da empresa, com vista a aumentar a oferta de brindes promocionais fabricados com materiais naturais, reciclados, orgânicos e certificados. “Queremos que os produtos ecológicos representem cerca de 35% da nossa oferta até meados desta década. E isso só é possível de duas formas: adicionando novas soluções à nossa gama sustentável e substituindo produtos de plástico por outros com menor impacto ambiental”, sustenta Bruno Tomé.

Esta proatividade da Proglobal encontra eco nos fornecedores: no entender do responsável de Marketing e Comunicação, a indústria dos brindes promocionais, à semelhança de outras, “já percebeu que os governos estão a proibir produtos fabricados com certas matérias-primas”: “E isto é excelente, porque acelerou de forma incrível o desenvolvimento de novas linhas de produtos, que permitem criar uma campanha promocional inteiramente sustentável”. E dá exemplos: o simples facto de se fabricar uma esferográfica com 50% palha de trigo e 50% plástico já terá um impacto enorme, pois significa que se usa apenas metade do plástico necessário em em condições normais. “Menos 50% de plástico em centenas de milhões de esferográficas significa uma redução enorme à escala global”, comenta.

Neste contexto, o portefólio da Proglobal reúne apenas produtos certificados, seguindo as diretivas REACH, ISO, CE, EN e ROHS da União Europeia. No que toca ao têxtil promocional, respeitamos as certificações OEKO-TEX e GOTS. “Procuramos conhecer e acompanhar, ao detalhe, os nossos fornecedores e os seus processos de fabrico. Isso significa que apenas trabalhamos com parceiros que, tal como nós, valorizem e respeitem estas boas práticas”, assegura o porta-voz.

“Temos a sorte de trabalhar com marcas que já perceberam esta mudança de paradigma e, por isso, idealizam as suas campanhas exclusivamente com brindes promocionais sustentáveis. Graças à colaboração dos nossos clientes, temos encontrado novos produtos, que enriquecem todos os dias a nossa oferta. Cabe-nos a nós continuar a procurar soluções e a fazer o nosso melhor para inspirar mais empresas a juntarem-se a este movimento”, reforça.

A sustentabilidade da Proglobal não se verte apenas no portefólio, mas também nas práticas enquanto empresa. É “um princípio de base”, afiança Bruno Tomé, dando conta do investimento em tecnologias e na digitalização. E enumera: “Temos feito um esforço enorme na aquisição de novos equipamentos de impressão. Damos prioridade a produtos e produtores locais. Procuramos também a otimização dos processos de transporte. Neste campo, estamos agora a testar um sistema com dois prazos de entrega distintos: o standard entrega em 24 horas e o eco-delivery em 72 horas, com a vantagem de que este último permitirá otimizar cargas, reduzindo o número de quilómetros por entrega e resultando num preço final mais baixo para o cliente. É um win-win.”

No fundo, trata-se também de ir ao encontro daqueles que são os destinatários finais dos produtos da Proglobal, isto é, os públicos dos seus clientes. E aqui Bruno Tomé não tem dúvidas de que o consumidor atual é muito mais informado: “Numa altura em que existe um amplo debate na sociedade sobre a necessidade de se alterarem alguns hábitos de consumo, um número crescente de consumidores rejeita empresas que não pensam ‘verde’ e o ensino das novas gerações é cada vez mais focado em preocupações ecológicas, então a resposta começa a ser óbvia.”. Mais: “Se juntarmos a tudo isto vários estudos que nos dizem que 85% dos brindes promocionais são utilizados mais do que uma vez, naturalmente, as empresas que apostarem neste novo segmento de produtos sustentáveis conseguirão uma importante vantagem competitiva.”

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing