Marketing

O Continente está mais próximo dos portugueses. Diz o Tiago

O Continente tem como objetivo estar cada vez mais próximo das famílias portuguesas e assim alcançar a sua confiança, afirma o diretor de Marketing da Sonae MC. Tiago Simões salienta o empenho da empresa na promoção do crescimento sustentado da produção nacional, capitalizando a gastronomia e o modo de estar português.

segunda-feira, 05 julho 2021 12:55
O Continente está mais próximo dos portugueses. Diz o Tiago

“Mantemos com os nossos clientes uma relação de transparência, de comunicação e de proximidade. O nosso objetivo é estar onde estão as famílias portuguesas e antecipar as necessidades dos nossos consumidores”, declara Tiago Simões. Realça, a propósito, a preocupação em promover a conveniência, a facilidade e a comodidade de compra junto dos clientes, através da disponibilização de uma gama com milhares de artigos, que inclui, naturalmente, os produtos Continente, os quais têm vindo a conquistar e integrar, com cada vez maior penetração, os carrinhos de compras. Neste contexto, adianta que trabalham a relação com o cliente a vários níveis – antes da compra, durante e após, bem como noutras circunstâncias que não estão ligadas com esse momento –, destacando que, enquanto marca portuguesa, privilegiam as relações com os parceiros nacionais, bem como os produtos e sabores do País.

“A marca própria do Continente é uma peça central da nossa proposta de valor e temos feito um grande investimento para oferecer produtos que se distinguem pela inovação e qualidade, sempre aos preços mais baixos. Enquanto marca própria líder do retalho alimentar, assumimos a responsabilidade de oferecer uma gama alargada de produtos mais saudáveis, de otimizar continuamente a composição nutricional dos nossos produtos e de promover escolhas alimentares conscientes através da transparência na rotulagem”, frisa. No que concerne à portugalidade da marca, Tiago Simões diz, também, que independentemente da situação económico-financeira do País, a Sonae MC desenvolve, desde 1998, uma relação próxima e profícua com produtores do setor agroalimentar e agropecuário, promovendo um crescimento sustentado da produção nacional, capitalizando a gastronomia e o modo de estar português.

Em 2020, através do Clube de Produtores Continente, a Sonae MC comprou à produção nacional 206 mil toneladas de produtos, num valor total de 365 milhões de euros, o que representa um crescimento de 28% em relação às toneladas compradas em 2019. Mas esta ligação à produção nacional é muito mais do que dados de compras, diz, especificando: desde o início da pandemia, o Continente ajudou vários produtores nacionais no escoamento do excesso de produção e, assim, reforçou, de forma transversal, as compras de carne de origem nacional para 57.000 toneladas. Já o pescado, adquirido diariamente em 14 lotas portuguesas, atingiu em 2020 compras superiores a 3.000 toneladas. É de referir, neste âmbito, que o objetivo do Clube de Produtores Continente visa disponibilizar produtos nacionais de excelência aos clientes, resultantes de um trabalho de parceira com os produtores apoiado em conhecimento técnico-científico, que permite alinhar a oferta às tendências de consumo. Tiago Simões menciona, ainda, o apoio à produção local enquanto uma de várias ações que “refletem a portugalidade da marca”.

 

Inovação

Questionado sobre qual o papel de Portugal em termos de inovação no retalho, o diretor de Marketing da Sonae MC sublinha que o desafio da distribuição alimentar é fulcral: cada marca deve ter a capacidade de sentir qual a próxima necessidade do consumidor e dar-lhe respostas rapidamente. As tecnologias avançam de forma exponencial e o retalho terá que ter capacidade para o perceber e fazer essa transformação progressiva, assegura. Tiago Simões explica que a cadeia irá mudando, a saber: omnicanal, aplicações, mobile, inteligência artificial na recomendação de produto, e interfaces de voz, sendo que tudo isto irá causar disrupção em partes da jornada do cliente. “É por isso importante termos funcionalidades, como podermos ir a uma loja Continente e não termos de estar numa fila à espera ou dispormos de folhetos personalizados, com uma seleção dos 20 melhores produtos do folheto da semana para cada cliente. No caso do Continente, como marca líder, assumimos esse compromisso. De estar na vanguarda da inovação e proposta de novas e melhores soluções”, garante.

“No caso da Sonae MC, consideramos que a nossa flexibilidade para atender às diferentes e variáveis preferências dos consumidores através de um portefólio multiformato e omnicanal é uma vantagem competitiva diferenciadora”, afiança.

 

#BomParaPortugal

Neste contexto, o diretor de Marketing da Sonae MC declara: “continuaremos a adaptarmo-nos às novas circunstâncias, colocando sempre o cliente no centro do negócio, e sendo, simultaneamente, proativos e reativos na captura de oportunidades futuras, garantindo a manutenção da nossa posição de liderança”. Entretanto, à pergunta sobre de que forma o Continente tem contribuído para alterar os hábitos de consumo dos portugueses, desenvolvimento da economia e evolução do mercado de distribuição, Tiago Simões frisa que a marca se tem afirmado pelos elevados padrões de qualidade, diversidade e inovação, tendo vindo, assim, a conquistar a confiança e a preferência dos portugueses. “Efetivamente, um dos grandes vetores da sua evolução tem sido a aposta na inovação. As equipas internas das áreas do sourcing e da qualidade estão focadas no desenvolvimento de produtos que distinguem e elevam a proposta de valor da marca própria Continente pela sua diferenciação e qualidade”, adianta.

No âmbito da inovação e adaptação às novas circunstâncias, Tiago Simões refere a título de exemplo: “somos a primeira marca de retalho portuguesa a aceitar que os clientes tragam as suas próprias caixas de casa para levar os produtos de charcutaria e take away; abrimos em 2019 o primeiro supermercado livre de plástico de uso único na ´praça´ das frutas e legumes; o Clube de Produtores Continente apresentou recentemente a sua ´Declaração para a Sustentabilidade´ aos membros, com vista a promover ativamente um sistema alimentar que respeita o ambiente, sendo obrigatório o cumprimento da mesma; o festival #BomParaPortugal aconteceu em meio digital com transmissão televisiva simultânea – um formato de evento nunca visto; e temos o maior cartão de descontos do País, o Cartão Continente”.

Quanto a eventuais planos de expansão, Tiago Simões afirma que apesar do contexto de incerteza que se vive e da postura cautelosa implementada relativamente a todas as despesas de capital, não preveem quaisquer alterações ao plano de expansão para os próximos anos, nomeadamente em formatos de proximidade. “Reiteramos as metas de expansão divulgadas para o período 2019-2021, que são de 50-60 novas lojas Continente Bom Dia; quatro a oito novas lojas Continente Modelo; e 150 novas lojas de negócios complementares de crescimento”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing