Marketing

A origem da LactAçores é diferenciadora. Afirma o Nuno

“A portugalidade está patente, desde logo, na nossa origem”. A garantia é dada pelo diretor comercial & marketing da LactAçores, Nuno Sousa, para quem é notório que o arquipélago – rico em património e possuidor de uma “natureza deslumbrante e autenticidade” – permite transmitir a enorme herança cultural e patrimonial nas marcas representadas.

quinta-feira, 08 julho 2021 12:09
A origem da LactAçores é diferenciadora. Afirma o Nuno

As marcas representadas pela LactAçores têm cada vez maior relação com os portugueses, quer estejam em Portugal ou no estrangeiro, começa por dizer o diretor Comercial & Marketing, Nuno Sousa. Trata-se de “uma experiência (e excelência!) de sabores tradicionais e genuínos: desde o sabor lendário do Queijo São Jorge DOP, que remonta à ocupação da ilha de São Jorge pela comunidade flamenga, ao mais puro leite que provém diretamente dos prados açorianos, não esquecendo o delicioso queijo prato da Ilha Azul produzido na belíssima ilha do Faial”, especifica.

“Temos vindo a realizar várias ações de promoção e marketing para estreitar, ainda mais, as relações com os nossos consumidores”, declara, acrescentando que a nível internacional a LactAçores – formada pelas cooperativas Unileite, Uniqueijo e CALF – atua, através dos produtos que comercializa, nos mercados da Europa, Estados Unidos e Canadá, bem como África e Ásia. “Sem dúvida que nestes mercados a conexão com Portugal é forte, quer pelas relações históricas, quer pela presença de portugueses nestas regiões. O que queremos continuar a fazer é crescer para além deste mercado, mostrando aos restantes consumidores a essência do nosso produto e da nossa origem e, assim, a nossa diferenciação”, adianta.

Questionado sobre o que considera necessário para que uma marca ostente a designação Made in Portugal e seja diferenciadora, Nuno Sousa sublinha que, sendo os produtos representados provenientes dos Açores, a origem é, por si só, diferenciadora. “Neste arquipélago, situado no meio do Oceano Atlântico, as condições edafoclimáticas existentes permitem que as vacas pastem livremente durante 365 dias por ano, o que, em conjunto com o maneio tradicional, lhes confere uma qualidade diferenciadora”, destaca, frisando: “o Made in Portugal reforça a origem, remete para a autenticidade do produto e para a qualidade inigualável dos nossos produtos”.

“As nossas marcas com maior presença no mercado e notoriedade são a Nova Açores (leite, queijo, manteiga e natas), o Queijo São Jorge DOP (um queijo único, produzido a partir de leite cru), Ilha Azul (leite e manteiga da Ilha do Faial) e o Queijo São Miguel (queijo da ilha de São Miguel, produzido com leite pasteurizado)”, nota.

“Temos, ainda, outras marcas de queijo da ilha de São Jorge como Topo, Lourais e Beira, bem como o Famoso (um queijo ilha de São Miguel) e as referências de queijo do Faial como Moledo e Capelinhos. Estas marcas complementam o nosso portfólio e são referências que continuamos a trabalhar, com intuito de aumentar a sua expressão no mercado”, justifica. Para Nuno Sousa, a missão da LactAçores passa, precisamente, por levar o melhor da natureza açoriana a quem mais gostam. “Respeitando sempre a Natureza, criamos os melhores lacticínios, com leite proveniente de vacas que animam as paisagens paradisíacas das nossas ilhas. É a combinação entre o respeito pelo bem-estar animal e pela Natureza que nos permite dar vida aos nossos produtos autênticos”, salienta.

Acresce que a circunstância de a LactAçores reunir três cooperativas com um mesmo objetivo reflete, também, a riqueza e a diversidade associadas ao Made in Portugal. A propósito, Nuno Sousa comenta: “a diversidade que extraímos do facto de sermos uma União de Cooperativas tem-nos permitido oferecer uma maior riqueza e diversidade de produtos. Aproveitamos as mais valias de cada Cooperativa e o saber da experiência construída ao longo dos anos para partilhar o que de melhor temos”. O diretor Comercial & Marketing da LactAçores destaca, por outro lado, que o mercado em que a mesma se insere é bastante concorrencial, tanto a nível nacional como internacional. “Para prosseguirmos na senda de crescimento registada desde a nossa origem, teremos de continuar a promover os nossos produtos, a aproximarmo-nos mais dos nossos consumidores e a dar a conhecer as riquezas que o saber e anos de experiência no mundo dos lacticínios nos permitem criar”, declara.

“Conservando a nossa legítima essência, temos de manter a capacidade de nos reinventarmos para continuarmos a surpreender os clientes, tornar as nossas marcas mais relevantes e inovar, conseguindo, desta forma, responder às tendências e às necessidades do consumidor”, garante.

Nuno Sousa diz, ainda, que o consumidor da LactAçores é ”muito variado”, sendo que o portfólio que possui, permite-lhes oferecer produtos com diferentes perfis de sabor e intensidades. “Por exemplo, a nível de queijo, temos queijo tipo Flamengo e Prato (Nova Açores, Ilha Azul), passando pelo queijo tipo Ilha com leite pasteurizado (São Miguel e Famoso), e queijo Ilha de São Jorge com variadas curas (Queijo São Jorge DOP, Topo, Beira e Lourais), o que nos permite responder a várias necessidades dos mercados, seja mais a nível de sabor e intensidade do produto, seja por questões de conveniência e/ou indulgência”, declara. Neste âmbito, adianta:” costumamos referir que, dependendo da ocasião, temos o queijo apropriado para a mesma e que o mesmo consumidor, dependendo da ocasião em que se encontre, tem à escolha diferentes tipos de produto”.

Há que evidenciar, ainda, que a preocupação da LactAçores com a vida saudável é uma tendência consumada e legítima, que faz parte do perfil de consumidor dos dias de hoje. “Na LactAçores, esta evolução está presente e temos vindo a desenvolver produtos que satisfaçam essa necessidade”, frisa. A nível de queijo tipo Flamengo, nota para as variantes Light nas referências Nova Açores, que possibilitam a mesma experiência com -30% de matéria gorda. “No caso do leite, fomos pioneiros na produção de leite açoriano sem lactose, permitindo que as pessoas intolerantes à lactose pudessem continuar a usufruir do nosso leite tão caraterístico. Adicionalmente, temos no mercado as referências de Leite Nova Açores Pastagem 0% Lactose nas variantes Meio-Gordo e Magro, aliando a qualidade do leite proveniente de vacas que pastam livremente 365 dias por ano às necessidades específicas e perfis de cada consumidor”, conclui.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing