Marketing

Esta joalharia sustentável é uma Wonther

Imagine uma marca nacional de joalharia sustentável, com foco no design, preocupação pelo ambiente e pela ética. É a Wonther, fundada em 2019 por Olga Kassian, com recurso a materiais de origem reciclada. O empoderamento feminino é outra das premissas da marca que vai buscar o nome à Wonder Woman. E que já chamou a atenção da Vogue norte-americana. Que maravilha!

sexta-feira, 16 julho 2021 12:41
Esta joalharia sustentável é uma Wonther

Olga Kassian nasceu na Ucrânia e veio para Portugal com a família em criança. Sempre gostou de moda, mas só depois de frequentar o mestrado em Engenharia e Gestão Industrial na Universidade de Aveiro é que viu que não seria por aí o seu caminho. “Percebi que tinha de fazer algo que me realizasse e de acordo com os meus valores”, conta. O interesse pelas joias surgiu quando vivia em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Lá – diz – todos se vestem de preto ou de cores neutras, em peças “muito básicas” e as joias “fazem toda a diferença”, dão um “toque especial ao look”. “Mesmo quando se vai para a aula de yoga com um fato de licra cinzento levam-se sempre as joias”, sustenta. Na altura já tinha a ideia de fazer algo ligado à moda e ao design, mas que incorporasse o feminismo e a sustentabilidade. E um dia, em conversa com uma amiga, surgiu a ideia da Wonther. O nome, esse, vem de Wonder Woman {Mulher Maravilha] e da ideia de “que todas as mulheres têm superpoderes e que com eles podem conquistar os seus sonhos e ambições”.

Sustentável

O design, a preocupação ambiental e ética. Estas são, para a fundadora, as marcas que definem e diferenciam a Wonther. Acima de tudo, prefere a utilização maioritária de materiais de origem reciclada e apenas usa diamantes sintéticos. Já o material que não é de origem reciclada “advém de locais que foram auditados em várias vertentes pelo Responsible Jewellery Council”. “Desde a mineração até à venda, os processos são auditados garantindo as normas de ética e de sustentabilidade: respeito pelos direitos humanos, direitos do trabalhador, reduzido impacto ambiental e boas práticas de aquisição de matérias-primas”, garante.

STOP

A marca tinha acabado de ser lançada quando Portugal entrou em confinamento. Foi, por isso, muito afetada pela Covid-19. “Tinha acabado de chegar de Nova Iorque depois de reuniões muito promissoras, cheia de planos a concretizar, e ficou quase tudo estagnado até quase ao final do primeiro confinamento”, revela. A marca acabou, na prática, por ser relançada em junho de 2020. “Apesar de haver trabalho pré pandemia, na prática teve de se recomeçar quase como se fosse do zero”.

Design orgânico

“É um logotipo com um design orgânico, como todas as peças que criamos, criado pela designer Rita Queirós”.

O amuleto da Vogue

O colar Life Link é o best seller. A peça esteve em destaque num editorial da revista norte-americana Teen Vogue, em que o tema foi a luta para transformar a indústria da moda com um styling mais ético, inclusivo e sustentável. A joia foi escolhida pela estilista Rachael Wang, considerada “a maior referência em styling inclusivo e sustentável nos Estados Unidos”.

Já a coleção Lucky Numbers foi selecionada para um editorial da Vogue Italia dedicado a amuletos de sorte para 2021.

Além do adorno

A cliente Wonther é, segundo Olga Kassian, uma mulher que gosta de peças personalizadas que têm um significado para além do adorno em si. “É uma mulher contemporânea e preocupada com a sustentabilidade e com o seu bem-estar pessoal”.

Na rede

A sede da Wonther fica em Braga, mas as vendas são feitas sobretudo online. O foco é o mercado internacional, com os Estados Unidos na mira. O objetivo é que, no futuro, 60% do volume de exportação seja para esse mercado. Na comunicação, as redes sociais são privilegiadas. “São essenciais para comunicar diretamente com o público, receber feedback e proporcionar uma experiência com a marca mais genuína”, comenta.

A crescer

Com produção 100% portuguesa, a ambição é vir a ser reconhecida como a marca de joalharia com processos de reciclagem mais inovadores. Outro objetivo é que todo o material para produção provenha de peças que já não são usadas e que podem ser recicladas, seja prata ou ouro. E – claro – crescer “muito” em 2021.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing