Marketing

O ativismo criativo dá um TTouch. Diz o António

Não nasceu em plena pandemia, mas quase lhe deu um “touch”… Nasceu, exatamente, um mês antes – conta o Creative Director, António Bezerra –, como resultado da necessidade de “fazer acontecer a mudança”, que, antes da Covid-19, já era urgente e que esta veio acelerar.

quinta-feira, 16 setembro 2021 11:43
O ativismo criativo dá um TTouch. Diz o António

A TTouch diz ter ideias com sentido para marcas com sentido. No fundo, presta todos os serviços de uma agência criativa, “com a mais-valia de ter sempre uma estratégia de impacto social como ponto de partida ou como a cereja no topo do bolo”. Então, o que a difere das demais é o “ativismo criativo”, que resulta do cruzamento de duas dimensões que considera ter: conhecimento “por dentro” das causas e do terreno – mas, sobretudo, das reais necessidades da sociedade –; e experiência em entender as marcas, e saber comunicar e criar.

Cada projeto faz a equipa. A agência tem o núcleo dos três fundadores – António Bezerra; a Planning Partner, Mariana Galindo; e a Social Impact Developer, Maria Cordoeiro –, com o qual conseguem desenvolver grande parte dos projetos. Contam ainda com “uma enorme rede de colaboradores, desde excelentes profissionais” – com quem se cruzaram ao longo dos últimos 25 anos – a outras empresas com quem se completam. “Graças a esta rede conseguimos montar a estrutura necessária e adequada ao perfil de cada desafio”, diz o Creative Director.

Mas o desafio maior já conhecem: impactar nas dimensões e necessidades que são precisas, e, em paralelo, mudar a forma como as marcas olham para as estratégias sociais. “Por mais que todos digam que o caminho é por aí, a área social ainda não está completamente integrada nas estratégias das empresas”, defende. Essa ideia faz querê-los mudar o mundo um “bocadinho” de cada vez e mudar a ideia que o impacto social é um negócio à parte, dentro da vida das empresas, e reservado para algumas ocasiões. “Queremos estar na agenda das marcas e das empresas todos os dias, porque não é com o trabalho pontual que se faz a mudança, mas, sim, com o trabalho de todos os dias, continuado”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

bt nl

Liga-te com o Coração

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing