Marketing

Moxy abre espaço aos millennials

Moxy Lisboa Oriente é o novo hotel do Parque das Nações, que visa alcançar um novo público: os millennials e nómadas digitais. Aberto desde julho, em soft opening, depois da pandemia ter adiado a sua inauguração sucessivas vezes, é um investimento da promotora imobiliária belga Krest Real Estate Investments, com o grupo português Hoti Hotéis como gestor e a Marriott Internacional como parceira.

quarta-feira, 20 outubro 2021 10:59
Moxy abre espaço aos millennials

É um hotel de três estrelas, com 222 quartos, e conta como um investimento de 15 milhões de euros por parte da Krest, que tem apostado "fortemente" no mercado português. Tem vista para o rio, serviços de internet de “alta velocidade”, estacionamento, ginásio, salas de reunião, biblioteca e terraços, bem como características específicas para corresponder às necessidades dos millennials e nómadas digitais. Além de salas de reunião onde os hóspedes podem trabalhar ou conversar em mesas comuns, espaços de co-working, existem ainda espaços para lazer, situados perto do bar, aberto durante 24h.

 

 

Lobby 1 1

Preparado para ser inaugurado em abril de 2020, em plena pandemia, o hotel viu a sua abertura ser adiada inúmeras vezes. Também pelo tipo de conceito apresentado, uma vez que fomentava o co-working e a utilização de espaços partilhados, era um tipo de servido que chocava com as indicações da DGS, o que atrasou ainda mais a sua estreia.

"A parceria com a Marriott faz com o Moxy seja um produto mais standart, uma vez que existem critérios de rigor que tem de ser cumpridos e que têm de ir ao encontro tanto das outras unidades Moxy espalhadas pelo mundo, como dos hotéis Marriott", explica o CEO da Hoti Hotéis, Miguel Proença. Revela ainda que existem mais investimentos pensados por parte da empresa, como é o caso da unidade TRYP Oriente, que, dentro de pouco tempo, se irá juntar à marca Meliá, depois de um rebranding e de um investimento de 1,5 milhões de euros.

.

Lobby 2 

Além deste, o Hotel Meliá Oriente, cuja conclusão da remodelação está prevista para novembro, sofreu um investimento de 3,8 milhões de euros. Segundo o CEO, as duas apostas representam propostas de valor muito importantes para a capital portuguesa.

Desde a sua abertura que "o hotel tem estado a crescer" e Miguel Proença destaca o conceito “city break", isto é, o passeio pela cidade, como um fenómeno estruturado, mas que, para continuar a potenciar o crescimento da marca precisa de “camionetes aéreas a entrarem”. O administrador de Operações da Hoti Hotéis, Manuel Duarte, acrescenta que este conceito "encaixa muito bem" no espírito de consumir pouco num low cost de transporte, “porque ninguém quer, em duas horas, gastar metade do rendimento disponível para as férias". "Se o hotel tiver os mínimos para dormir bem, um bom duche, serviços simpáticos e um ambiente agradável, limpeza e depois permitir estar numa zona e poder explorar o destino, este é o tipo de conceito que os nómadas digitais procuram. Isto é um produto que se encaixa no conceito de millennials”, conclui.

Depois da abertura do Moxy, a Hoti Hotéis planeia abrir novos espaços hoteleiros, com "características variadas", no centro de Braga, em Viana do Castelo, em Aveiro, em Famalicão, em São João da Madeira e na Boavista, no Porto.

 

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing