Marketing

A portugalidade da SCC é diferenciadora. Diz o João

A portugalidade é um dos principais pilares da marca Sagres, afiança o responsável de Marketing da Exportação da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC), João Macedo, acrescentando que também as marcas de àgua, Luso e Castello, têm esta vertente vincada não só no nome, mas, sobretudo, porque provêm diretamente do subsolo, possuindo pureza original.

terça-feira, 28 junho 2022 13:14
A portugalidade da SCC é diferenciadora. Diz o João

“No sentido em que representa Portugal e o modo de vida português, a portugalidade só pode ser (ou só deveria poder ser) relevante para uma marca nacional. Sendo obviamente legítimo que uma marca opte por não enaltecer este atributo derivado do seu posicionamento, é, pelo menos, uma oportunidade desperdiçada por tanta coisa boa que Portugal possui”, defende o responsável de Marketing da Exportação da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, João Macedo.

A propósito, comenta que na empresa são “suspeitos”, na medida em que a portugalidade é um dos pilares das marcas do portefólio, em particular da Sagres. É, pois, com “muito orgulho” que a empresa tem espelhado, desde sempre, o país em tudo aquilo que faz. E, a título de exemplo, refere que na campanha atual é destacada exatamente a forma descontraída como pretendem levar a vida, ou seja, tal como um bom português, sem cerimónias: “A vida é um convite para estares à vontade. À vontade como nós”.

João Macedo concorda, mesmo, que é legítimo pensar/dizer que o Made in Portugal deixa marca: “Claro que sim, marca deixa sempre”. Nos dias de hoje, ainda que seja cada vez mais fácil adquirir produtos provenientes de todo o mundo, há uma ligação preferencial do consumidor pelo que é nacional em certas categorias, como a cerveja e as águas minerais naturais e de nascente. “Para os estrangeiros, por um lado, sabemos que Portugal é um país muito bem referenciado em múltiplas indústrias, desde a alimentar à não alimentar, destacando-se tanto nas produções artesanais como na inovação. Por outro lado, notamos que quem nos visita regressa a casa muito bem impressionado com o nosso país, o que se evidencia ainda mais pelo hype turístico que experienciamos. Somos um recanto da Europa estrategicamente localizado no globo e que, pelas condições que tem, como a segurança, a diversidade, as infraestruturas e a hospitalidade, atrai muitos estrangeiros e empresas para cá se estabelecerem”, sublinha.

Questionado sobre se as marcas do portefólio da SCC incorporam este atributo, nomeadamente na comunicação e no marketing, João Macedo responde afirmativamente. “A portugalidade é um conceito que está intrínseco ao ADN das nossas marcas. Mais do que mencionar apenas que somos ´Made in Portugal´, fazemos questão de destacar isso como um dos nossos pontos fortes, um dos nossos maiores orgulhos e, de resto, sabemos que é algo que nos diferencia, seja no nosso ou noutro setor”, argumenta. A comunicação da Sagres, prossegue, esteve sempre repleta de referências a Portugal e à ligação aos portugueses, sendo que o packaging convive, desde o início, com iconografia nacional e os parceiros da marca estão, de alguma forma, relacionados com Portugal. Veja-se, por exemplo, o patrocínio formalizado à Seleção Nacional de Futebol, desde 1993. Ressalva, contudo, que, como quase todos os conceitos, a portugalidade é evolutiva e há que saber adaptar a comunicação às circunstâncias atuais, nunca esquecendo a verdadeira essência.  “Queremos sempre falar do Portugal do presente, que está virado para o futuro e que não esqueceu a tradição”, revela. A propósito, diz ainda que Portugal é, indiscutivelmente, um país cheio de história e que, sendo relativamente pequeno, navegou pelo mundo fora destemidamente, espalhando a sua língua e os seus costumes, contribuindo assim para a descoberta e o desenvolvimento de diversas civilizações. “Este espírito aventureiro que sempre nos caracterizou continua a ser uma valência que nos evidencia em diversas áreas, do desporto às artes, do mundo empresarial ao político, da música à medicina”, afirma. Relembra também que Portugal goza de uma posição geográfica privilegiada e de características naturais que o tornam único, sendo, por isso mesmo, um dos destinos turísticos mais cobiçados nos dias de hoje. “A versatilidade do nosso pequeno território permite-nos usufruir, à distância de poucas horas ou minutos, de longas e bonitas praias, campos verdejantes, cidades históricas e outras modernizadas, ilhas paradisíacas, mar e rios sem fim e até mesmo de neve”, afirma. Acrescenta que os portugueses são donos de um clima invejável, de um legado gastronómico incomparável e de uma grande riqueza cultural, notando: “A nossa ´gente é vista como calorosa, hospitaleira e alegre. Somos um povo de sair à rua, de viver a vida e aproveitar cada segundo que ela nos dá”.

Ainda sobre a portugalidade, diz que na diáspora é talvez onde este aspeto é mais valorizado. A comunidade portuguesa dispersa pelo mundo é significativa em diversos países e caracteriza-se por portugueses, muitos já na segunda e terceira geração, que saíram do país por diversos motivos. “Contudo, continuam a sentir uma afinidade muito grande com a nossa terra, com a nossa maneira de viver, com a nossa gastronomia, com a nossa cultura e com os nossas marcas e produtos. Procuram viver da mesma forma que viviam em Portugal, não se despegando das rotinas e das tradições a que os habituaram. Criam autênticas réplicas do estilo de vida português e muitos voltam regularmente à sua cidade-natal para matar saudades”, destaca. Desta forma, prossegue: “Nada enche mais de orgulho a diáspora portuguesa do que poder encontrar os seus próprios produtos e marcas. Só o facto de ter as nossas cores já ajuda. A ligação à base é algo presente no dia a dia destas pessoas”. Hoje, algumas destas comunidades, estabelecidas há vários anos, contam já com várias gerações e conclui-se, inclusive, que as mais novas, apesar de não terem nascido e crescido em Portugal, partilham praticamente da mesma afinidade que os seus familiares. “A verdade é que, apesar de serem cada mais ´cidadãos do mundo´, nasceram envolvidos num ecossistema repleto de sinais e figuras portuguesas, onde as nossas marcas se incluem”, sublinha.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing