Marketing

Um café que desafia a gravidade? É RISE, by Delta Q

E se o café entrasse na chávena de baixo para cima? É possível com a nova máquina da Delta Q, RISE, desenhada por Philippe Starck e dotada de um sistema que desafia a gravidade. Esta foi a grande novidade apresentada esta terça-feira pelo CEO do Grupo Nabeiro, Rui Miguel Nabeiro, no evento Delta Inovação’22.

terça-feira, 04 outubro 2022 14:42
Um café que desafia a gravidade? É RISE, by Delta Q

“É a maior inovação de sempre do mundo do café”, afirmou o gestor, sublinhando que “uma revolução não se faz fazendo o mesmo, mas fazendo o contrário”.  

Um café que desafia a gravidade? É RISE, by Delta Q

O RISE – Reverse Injection System Experience está a ser desenvolvido desde 2017 no centro de inovação do grupo, Diverge, tendo agora sido concretizado por via de uma parceria com o designer francês, que entrou no evento, por videochamada, também ao contrário.

Um café que desafia a gravidade? É RISE, by Delta Q

“É a prova de que, quando temos a capacidade de olhar o mundo de forma diferente, a inovação acontece”, prosseguiu Rui Miguel Nabeiro, comentando que, desta máquina, sai um “expresso superlativo”. Porque ao entrar pelo fundo da chávena intensifica-se o paladar e o aroma naturais do café. O copo ganha, pois, um papel mais relevante do que habitualmente, tendo sido concebido para potenciar as propriedades organoléticas da bebida.

Um café que desafia a gravidade? É RISE, by Delta Q

A inovação é um dos pilares do grupo, tendo o CEO partilhado o que tem sido feito nos restantes, nomeadamente na diversificação. A ambição é ser um grupo de produtos alimentares, e não apenas de café e vinho. Uma ambição que se materializa na marca Qampo, uma gama de temperos à base de salicórnia, da Ria de Aveiro, e que tem como assinatura “corte o sal pela raiz”.

Os primeiros passos desta diversificação foram dados com a marca Go Chill, lançada em 2018, e que, atualmente, além de Portugal, está presente em Espanha, França, Suíça e Luxemburgo. É uma das faces de outro pilar da empresa – a internacionalização.  

E, deste ponto de vista, segundo Rui Miguel Nabeiro, 2021 foi “o melhor ano de sempre”, com 35% do negócio a provir de mercados externos. E, este ano, a previsão aponta para uma subida de 20%. “Acelerar o negócio em todos os mercados internacionais” é o objetivo, sendo que o grupo está a investir para “modernizar e reforçar o coração da Delta em Campo Maior”. Com os olhos postos no top 10 mundial.

Um quarto pilar do Grupo Nabeiro é a sustentabilidade, que se concretiza por via de uma parceria firmada em 2018 com o IC Global Partnership, entidade que se propõe apoiar a agricultura familiar, dotando os produtores de formação e ferramentas técnicas, mas também proporcionando às mulheres igualdade de oportunidades. O grupo – disse – está “ativamente comprometido” com um projeto desta natureza em curso nos Açores, em que serão apoiadas 500 famílias.

A sustentabilidade passa igualmente pelo projeto NAM, de economia circular, e que permitiu reaproveitar 100 toneladas de café, o equivalente a retirar de circulação 725 carros.

E, porque o Grupo Nabeiro tem raízes familiares, o evento terminou com a subida a palco do fundador e avô do atual CEO, Rui Nabeiro. Quase com 92 anos, partilhou alguns episódios das origens da marca Delta, enfatizando aquele que tem sido o seu propósito de sempre: a razão social, o acreditar nas pessoas, o abrir as portas.

Um café que desafia a gravidade? É RISE, by Delta Q

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing