Marketing

Tarde dedicada aos Media, PR, Activação e Marketing

cannesˍlionsˍreviewˍp.jpg
A fechar o primeiro dia desta segunda edição do Cannes Lions Review 2010, organizado pela MOP – Multimédia Outdoors Portugal, estiveram em debate outras quatro áreas da comunicação.

sexta-feira, 01 outubro 2010 12:07


Nikki Mendonça abriu a sessão da tarde, trazendo uma apresentação sobre as novas tendências do mercado. A presidente da OMD deixou à audiência uma série de apontamentos, úteis para a actualização das empresas face ao “Digital Inflexion Point” (Ponto de Inflexão Digital).

Segundo Mendonça, a era do digital deu origem a uma “mudança massiva de paradigma” no sector da comunicação. A proliferação de gadgets (do smartphone ao tablet) veio pôr à disposição do consumidor “múltiplas formas de aceder ao mundo digital” e, através dele, às marcas e produtos.

Actualmente, a Internet conta com cerca de 450 milhões de utilizadores em todo o mundo. Em 2013, referiu Nikki Mendonça, prevê-se que os “telemóveis vão sobrepor-se aos PC’s no acesso à net” e que “43% dos utilizadores de telemóveis vão aceder às redes sociais” a partir desses aparelhos.

Haverá, neste sentido, um “reescrever das regras”, e Nikki Mendonça refere que “fluidez”, “foco”, informação e comunicação em “tempo real, imediato” e “previsão” são algumas das novas tendências que o mercado terá de seguir para não perder o passo.

A temática dos Media deu sequência ao debate, e André Andrade (Presidente da Carat) fez questão de referir que, ao comunicar-se, uma marca deve ser “genuína, relevante, verdadeira”. Por outro lado, André Andrade levava a questão da comunicação ao seu mais absoluto pragmatismo, com a afirmação de que “o marketing serve para vender coisas”.

Num tom mais filosófico, Luís Mergulhão (Presidente da OMG) dizia que “no intangível, a tangibilidade é fundamental”. Com isto, o CEO da OMG apelava à necessidade de se tocar o cliente, de se criar uma relação de proximidade como algo de fundamental nesse processo de comunicação que se desenvolve com o marketing.

João David Nunes (Director do Briefing) encerrou a primeira mesa da tarde relembrando palavras que atribui a um amigo, dizendo que “as pessoas são sempre a mesmas, e na comunicação é sempre a mesma coisa, tem é de se mudar todos os dias”.

No espaço dedicado às Relações Públicas, António Figueira (Presidente da Cunha Vaz & Associados) deu particular enfoque a um ponto: é preciso dar mais destaque às Relações Públicas no processo de comunicação. Elas são, defende, o ponto de contacto entre os meios de comunicação e a marca, a empresa. No mesmo tom, Rui Camarinha (Engagement Contents Director da GCI) lembrava que os “stake holders têm de ser todos envolvidos”.

Pedro Reis, último orador desta mesa, apelou a uma maior “união das várias vertentes” da comunicação. “Somos nós”, conclui, “quem cria as fronteiras, o cliente vê o real como um todo”.

Pelo meio, Catarina Vasconcelos (Directora-geral da LPM) trazia um estudo internacional, desenvolvido numa parceria entre a GFK e o Wall Street Journal. O estudo concluiu que as profissões ligadas à comunicação se situam no meio a tabela, em termos de credibilidade junto da população.
No ar, Catarina Vasconcelos deixava as questões: será que os profissionais da comunicação se comunicam da melhor forma? “As pessoas conhecem bem o trabalho dos jornalistas e dos profissionais do marketing?”.

O último painel da tarde ficou reservado ao Marketing. Rui Miguel Nabeiro (Director da Delta) trouxe também algumas questões para debate, que pelo adiantar da hora teve de ficar em suspenso, perguntando se “quando estamos a fazer marketing conhecemos os nossos clientes?”. É preciso, defende Rui Miguel Nabeiro, “falar verdade” porque “nós não estamos a falar com consumidores, estamos a falar com pessoas, que muitas vezes são iguais a nós”.

António Carriço (Director de Serviços de Internet), apresentou o novo trabalho de comunicação da operadora para os cartões Yorn. O produto permitiu à marca recuperar uma lacuna sentida relativamente aos concorrentes, nomeadamente junto do público mais jovem, que se centrava noutras operadores do mercado. A nova campanha assenta na família Corleyorns e apresenta ao público as novidades que a operadora apresentará em breve.

PR

Fonte: Briefing

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing