Marketing

Unicer inaugura SPA de Pedras Salgadas a 18 de Junho

spaˍunicer.jpg
A Unicer inaugura a 18 de Junho o SPA termal do parque de Pedras Salgadas, em Vila Pouca de Aguiar, que representa a primeira obra concluída no âmbito do projecto turístico "Aquanattur", anunciou hoje a empresa.
quarta, 19 maio 2010 17:15


A Unicer adiantou em comunicado que o SPA, desenhado pelo arquitecto Álvaro Siza Vieira, entrou em funcionamento este mês.

A nova unidade está instalada no edifício histórico do parque termal centenário e possui uma ala de tratamentos com água mineral que podem ser complementados com técnicas de relaxamento e bem-estar.

Para além de hidromassagem e duche vichy, é ainda possível usufruir de banho turco, sauna, piscina aquecida e relaxamento.

A Unicer diz que a "exclusividade deste parque" se deve ao facto de ser "a origem da Água das Pedras, um recurso com propriedades terapêuticas reconhecidas há mais de 100 anos".

Para além do SPA, a empresa reabriu ao público a avenida principal do parque e restantes caminhos e anunciou a reabertura em Julho da piscina exterior, que foi totalmente recuperada e modernizada.

Este projeto está inserido no "Aquanattur", que a Unicer está a desenvolver nos parques de Pedras Salgadas e Vidago (Chaves) e que representa um investimento total de 80 milhões de euros.

A segunda fase deste investimento implica a construção de um hotel em Pedras Salgadas, que funcionará "numa lógica de complementaridade" com a unidade de Vidago.

A empresa já anunciou a inauguração do Vidago Palace Hotel a 06 de Outubro, quatro anos depois de fechar para obras e precisamente um século após a sua abertura inicial.

A inauguração oficial desta unidade, que foi totalmente remodelada, está integrada na comemoração do centenário da República.

O hotel tem 70 quartos e suites, restaurantes, salas de reuniões, possui ainda SPA termal e o Club House, um campo de golfe com 18 buracos e um parque com cem hectares que foi inteiramente recuperado.

O "Aquanattur" foi classificado como Projecto de Interesse Nacional (PIN) e foi anunciado em 2005.

O projecto, que incluía a parte turística e a componente industrial de deslocalização da produção de Vidago para Pedras Salgadas, tinha uma estimativa de investimento de cerca de 50 milhões de euros (metade do qual através de fundos comunitários), mas acabou por atingir 80 milhões de euros.

Os apoios transitaram para o Quadro de Referencia Estratégico Nacional (QREN), que garantiu apenas nove milhões de euros financiamento.

Fonte: Lusa

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing