Marketing

New 7 Wonders escolhe Açores para lançar campanha das "7 Maravilhas Naturais de Portugal"

7maravilhasˍnaturaisˍg.jpg
A New 7 Wonders Portugal® lançou ontem a campanha de promoção para as “7 Maravilhas Naturais de Portugal®” , que conta com a assinatura de comunicação da YoungNetwork e com a media partnership da RTP.
quinta-feira, 12 novembro 2009 10:29
Esta campanha culminará no evento final, que terá lugar na Lagoa das Sete Cidades em São Mguel, nos Açores a 11 de Setembro de 2010.

O anúncio oficial foi feito na ilha das Flores, antecipando uma campanha que visa chamar a atenção da opinião pública para a necessidade de preservarão do património natural. Luís Segadaes, Presidente da New 7 Wonders em Portugal, refere uma campanha que terá, além de diversos momentos de comunicação, uma forte vertente de prevenção e protecção dos espaços naturais, com o lançamento de um código de conduta "7 Mandamentos" por altura do evento. Por sua vez, antecipa ainda um retorno de 50 milhões de euros.

A apresentação da campanha, para o projecto que antecede a votação mundial das "Novas 7 Maravilhas da Natureza" em 2011, contou com a presença do Presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, do advogado e comentador António Vitorino, na categoria de Comissário nacional para a iniciativa, e de Luis Segadaes, Presidente da New 7 Wonders Portugal.

A iniciativa, que decorre no âmbito do Ano Internacional da Biodiversidade,a ter início em 2010, conta com o Alto Patrocínio do Governo Regional dos Açores e da Associação de Turismo dos Açores "realçando o contributo imprescindivel desta região para a riqueza paisagística portuguesa", afirma o Presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César.

António Vitorino que dá contuinidade à sua ligação a estes projectos, tendo sido já Comissário para as “7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo”, diz tratar-se de "uma experiência muitíssimo enriquecedora do ponto de vista do conhecimento" e afirma que "apesar de Portugal ser pequeno é um país muito diversificado ao nível da sua riqueza natural". Quanto às suas escolhas, o Comissário refere que não as divulgará até ao fecho das votações. Por sua vez, revela que a ilha de Moçambique, que não foi  uma das vencedoras do anterior concurso, tinha sido a sua eleita nas “7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo”.

A New 7 Wonders Portugal está a desenvolver um levantamento dos locais naturais a considerar para o processo de votação, lista que será conhecida no início de 2010.

Para chegar a uma short list de 77 locais naturais pré-finalistas será criado um painel de 77 especialistas, representantes das várias áreas científicas e com representatividade geográfica nacional, convidados pela New 7 Wonders Portugal. Posteriormente um painel de 21 personalidades notáveis do nosso país irá escolher as 21 Maravilhas finalistas, as quais serão apresentadas para votação pública a 7 de Março de 2010.

Nesta lista de 21 Maravilhas finalistas terá que estar presente, no mínimo, um finalista de cada uma das sete regiões do país: Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo, Algarve, Açores e Madeira. Desta forma, a New 7 Wonders Portugal assegura a representatividade geográfica do país.
A votação, auditada pela PriceWaterhouseCoopers, termina a 7 de Setembro de 2010 e as “7 Maravilhas Naturais de Portugal®” serão conhecidas no mesmo mês. As vencedoras serão apuradas pelo maior número de votos em cada categoria e não serão eleitas mais do que duas Maravilhas por região.

A New 7 Wonders Portugal foi criada para abraçar o projecto das “Novas 7 Maravilhas do Mundo”, tendo organizado a Declaração Oficial em 07.07.2007. Paralelamente foram também votadas as “7 Maravilhas de Portugal”. Por sua vez, em 2008, foram anunciadas as “7 Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo”, cuja iniciativa contou com 239.418 votos.

A eleição das “7 Maravilhas de Portugal” teve mais de 300.000 votantes nacionais e a das “Novas 7 Maravilhas do Mundo” cerca de 100 milhões a nível mundial.

Serão consideradas “Maravilhas Naturais de Portugal”, os monumentos naturais em território nacional que contenham um ou mais aspectos de raridade ou representatividade em termos ecológicos, estéticos, científicos e culturais.

Os nomeados serão organizados nas seguintes 7 categorias, que representam a diversidade paisagística de Portugal:
1. Zonas Marinhas
2. Grutas e Cavernas
3. Praias e Falésias
4. Florestas e Matas
5. Grandes Relevos
6. Zonas Protegidas
7. Zonas Aquáticas não Marinhas

Fonte: Briefing, nos Açores

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing