Media

Operadoras ouvidas no Parlamento sobre escutas a jornalista

TMn_e_optimus_rotator
A TMN e a Optimus foram já ouvidas no parlamento no âmbito das escutas telefónicas ao ex-jornalista do Público Nuno Simas, divulgadas pelo semanário Expresso.
quarta, 21 setembro 2011 13:43


O primeiro a ser ouvido, ontem, foi o presidente da comissão executiva da Optimus, Miguel Almeida, que garantiu aos deputados que “não foi detectada qualquer debilidade” na política de segurança da empresa, mas reconheceu que “o sistema de informações” dos clientes “pode ter sido violado”.

O gestor adiantou ainda, falando aos jornalistas no final da audição, que os registos telefónicos de Nuno Simas, actual director adjunto da Agência Lusa, “só poderiam ter sido obtidos de forma ilegal”.

Aliás, a Optimus enviou já à Procuradoria-Geral da República as conclusões preliminares da auditoria interna efectuada por uma entidade independente, conclusões essas que indiciam a prática de ilícito criminal.

Esta manhã foi a vez de a directora jurídica da PT, Isabel Sequeira, ser ouvida na Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, para assegurar que “não saíram informações” da TMN e que os dados publicados não podem ter sido extraídos do sistema da empresa”.

Também a TMN efectuou uma investigação interna, conduzida por uma entidade externa, que “correu todo o sistema e fez buscas”, verificando “todas as aplicações com dados pessoais dos clientes e com dados de facturação e de tráfego”. E, afirmou Isabel Sequeira, “foi constatado que não foi feita qualquer consulta ao número daquele cliente" (Nuno Simas). "Não saíram informações do sistema, nem o mesmo foi acedido de forma devida ou indevida”, afiançou.

O caso das escutas telefónicas ao ex-jornalista do Público, em Agosto de 2010, foi divulgado a 27 de Agosto pelo Expresso, que dava conta de que o Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) havia espiado o telemóvel de Nuno Simas com o objectivo de descobrir eventuais fontes, tendo tido acesso à factura detalhada das chamadas e das mensagens.

Fonte: Público

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing