Media

The Guardian abre portas aos leitores

the_guardian
O jornal inglês The Guardian decidiu "abrir as portas da sua redacção" para, deste modo, dar a conhecer aos leitores e demais curiosos a lista de planos elaborada pelos editores, onde se podem ver os anúncios programados, eventos e palestras que compõe as notícias do dia.
quarta-feira, 12 outubro 2011 11:05


Para além destes, os leitores podem ainda ficar a saber o que pensam os editores do The Guardian sobre as histórias, através do acesso aos updates dos mesmos no Twitter, que estarão disponíveis na frente do painel. Também aqui serão incluídas as conversas dos editores sobre as notícias do dia, ideias de histórias que pretendem dos correspondentes e a última informação que receberam sobre as notícias que receberam durante o dia.

Mas o The Guardian revela: “Não lhe vamos mostrar tudo. Não podemos contar-lhe histórias que estão em embargo ou exclusivos que queremos esconder dos nossos concorrentes. Mas a maioria dos nossos planos estarão disponíveis para serem vistos, desde os debates parlamentares que planeamos cobrir até ao teatro. Reservamos o direito de ficar com as nossas armas mas gostaríamos de saber o que pensa”.   

Deste modo, o leitor que queira expressar a sua opinião sobre qualquer história tratada pelo jornal ou sugerir temas de investigação deve utilizar o Twitter através do hashtag #opennews. A redacção dará resposta a uma selecção no seu painel de tweets. Ou, se o leitor preferir, pode ainda contactar qualquer repórter que tenha assinado a história, clicando no link ao lado do nome do mesmo, enviando-lhe uma mensagem para o Twitter.

Para algo mais confidencial, o The Guardian sugere que os interessados perguntem a um dos colaboradores do jornal se os querem seguir na rede social, de modo a que possam enviar uma mensagem directa. Caso ainda não tenham conta no Twitter, o jornal disponibiliza o email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., salientando que este meio tem “menos probabilidades de ser visto do que um tweet”.

“Somos uma redacção ocupada, por isso podemos não ser capaz de responder a tudo, mas leremos e teremos em conta o seu ponto de vista. Esta é uma experiência de abertura que esperamos continuar por uma quinzena. Veremos como corre”, adianta o  The Guardian.

Fonte: The Guardian
quarta-feira, 12 outubro 2011 11:13

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing