Media

RTP não põe em causa contrato com GfK

RTP não põe em causa contrato com GfK

Numa conferência de Imprensa convocada para apresentar a posição da RTP face ao relatório da auditoria ao sistema de audimetria, o presidente da RTP, Guilherme Costa, anunciou que vai aguardar a tomada de posição final da CAEM (Comissão de Análise de Estudos de Mercado).

sexta-feira, 13 julho 2012 09:09

A CAEM tem agendadas, para os próximos dias, reuniões das respectivas secções (TV, Anunciantes, Agências de Meios) com o objectivo de analisarem o relatório da consultora PwC.

Só depois de recolher as posições autónomas de cada secção é que a direcção da CAEM produzirá uma declaração final, a qual deverá ser dar um prazo alargado à GfK para produzir correcções pontuais no sistema.

A principal alteração terá a ver com a adaptação do painel de telespectadores aos dados do Census de 2011, os quais apenas deverão ser disponibilizados pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) nos últimos meses do corrente ano.

A RTP confirmou, assim, a notícia avançada em primeira mão pelo Briefing, a 19 de Junho, segundo a qual as conclusões (então preliminares) do relatório de auditoria não põem em causa o contrato com a GfK.

Nos últimos dias, e em função do progressivo isolamento da RTP, especulou-se que a empresa pública poderia abandonar o regulador, mas Guilherme Costa, na conferência de Imprensa de ontem, não se referiu a essa hipótese, tendo, em contrapartida, ameaçado com os tribunais caso a CAEM não mande corrigir as audiências. "Em última análise iremos para o tribunal", cita o DN.

Desta feita, e ao contrário do que ocorreu com a versão preliminar da PwC, a RTP não aproveitou os seus espaços informativos para divulgar o conteúdo do relatório final, respeitando assim uma recomendação da CAEM.

Fonte: Briefing

sexta-feira, 13 julho 2012 16:37

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing