Media

Acabou-se o tudo à borla

A ideia começou a ser testada em maio e agora é oficial: alguns vídeos no YouTube vão começar a ser pagos e as receitas serão dividas entre a empresa e quem produz o filme. O preço: a partir de 99 cêntimos de dólar.

sexta-feira, 25 outubro 2013 11:31
Acabou-se o tudo à borla

Segundo o site da revista Time, a partir de agora quem colocar um vídeo que tenha mais de 10.000 subscritores e cumpra as exigências do YouTube, detido pelo Google, pode passar a cobrar dinheiro para aceder ao conteúdo. Os criadores podem criar o seu próprio preço mas a empresa tem uma palavra final.


O canal oferecerá sempre um período experimental de 14 dias grátis. Um porta-voz do YouTube confirmou que a receita será dividida entre a empresa e quem produz os conteúdos. O site diz que deverá ser 55 por cento para os criadores e 45 por cento para o YouTube.


Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

segunda-feira, 28 outubro 2013 13:37

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing