Media

Jornalista do Público vence prémio que Portugal não tinha há mais de 20 anos

A jornalista do Público Catarina Gomes conquistou o Prémio de Jornalismo Rei de Espanha na categoria de Imprensa, com o trabalho "Quem é o filho que António deixou na Guerra?". A última vez que um jornalista português recebeu esta distinção foi em 1993, há mais de 20 anos.

quarta, 13 janeiro 2016 13:32
Jornalista do Público vence prémio que Portugal não tinha há mais de 20 anos

O trabalho premiado trata-se da segunda parte de um projeto iniciado em 2013 sobre os filhos nascidos de relações entre ex-combatentes da guerra colonial e mulheres africanas, os "Filhos do Vento", e que mereceu, em 2014, o prémio Gazeta Multimédia.

"Quem é o filho que António deixou na Guerra?", de Catarina Gomes, que é jornalista do Público desde 1998, mereceu a unanimidade do júri dos Prémios de Jornalismo Rei de Espanha 2015, organizados pela agência de notícias espanhola EFE e pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional. O trabalho foi considerado "uma reportagem que narra com uma linguagem emocionante a história de António Bento e da sua busca pelo filho que teve juntamente com uma angolana durante a guerra. É uma história que ilustra a proximidade entre dois povos e o sarar de feridas passadas".

A reportagem contou, ainda, com fotografia de Manuel roberto, fotojornalista do Público, e filmagem de Ricardo Rezende. Este ano, os Prémios de Jornalismo Rei de Espanha receberam 185 trabalhos de 18 países, entre os quais seis trabalhos de jornalistas portugueses (dois na categoria imprensa escrita, dois em televisão, um na categoria rádio e outro na de jornalismo ambiental). Os países que mais trabalhos apresentaram foram a Colômbia (44), seguido do Brasil (39) e de Espanha (32).

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing