Media

O que quer Luís Araújo para o Turismo de Portugal na capa da B101

Receber melhor os melhores turistas. É por aqui que passa a estratégia do Turismo de Portugal na consolidação da distinção que encerrou 2017 com chave de ouro: o melhor destino de mundo, pelos World Travel Awards. Pretexto para uma entrevista com Luís Araújo, o homem que há dois anos lidera o organismo responsável pela promoção do País.

segunda, 22 janeiro 2018 12:46
O que quer Luís Araújo para o Turismo de Portugal na capa da B101

 

Entre as prioridades que estão horizonte contam-se incentivar a economia digital junto dos empresários do setor e aprofundar a formação e qualificação dos recursos humanos. Além do prémio, estímulos não faltam: afinal, as receitas cresceram acima da ocupação hoteleira.

O turismo foi também o mote para mais um T2, rubrica em vídeo de que apresentamos as principais ideias na edição impressa. Desta vez com Ivo Purvis, diretor criativo da Partners, a agência que assina a campanha “Can’t Skip Portugal”, e Paula Oliveira, da Associação Turismo de Lisboa.

De futuro se fala também na entrevista com Sneha Nagesh, global search business director da PHD Londres, que esteve em Lisboa para falar do dissipar das fronteiras entre tecnologia e humanos e dos desafios que isso coloca ao marketing.

No explorar das novas ferramentas à disposição do marketing, há marcas que estão a usar uma plataforma que nasceu para as comunicações interpessoais – o WhatsApp. É o caso da Sonae Sierra, da Dolce Vita, da Control, do Canal Panda e do Turismo do Porto e Norte. Fazem-no para estar mais próximo dos consumidores, mas enfrentam o risco de uma maior exposição, bem como a dificuldade de medir essa interação, como alerta o diretor de Business Strategy da Isobar, David Reis.

Nesta edição, e porque estamos a entrar em 2018, quisemos saber se os 18 anos assinalam também a idade adulta das marcas. Respondem Ach Brito, Barbot, Guerlain, Kérastase, Nobre, Oliveira da Serra, Parfois, Pelcor e Terra Nostra.

E, em jeito de desafio neste início do ano, perguntámos a 12 players da indústria da publicidade o que não desejam para 2018. Sim, o que NÃO desejam. Carlos Abreu, da Sumo, Tiago Vital, da Carmen, Lídia Freire, da Creative Minds, Alexandre Nobre, da Label, Ricardo Santos, da Mindshare, Bernardo Rodo, da OMD, Rodrigo Albuquerque, da Arena Media, Pedro Sousa, da Reprise, Gonçalo Paixão, da Zoe, Paco Cruz, da Major West, Simão Cayate, da Bro, e João Vilela, da Krypton, aceitaram o repto.

Há ainda espaço para conhecer uma marca Made In Portugal, a Freakloset, que propõe calçado clássico, mas com um twist. E para apresentar a Impressão Digital de Catarina Cabral, o rosto por trás do marketing da Cabify. A encerrar as leituras, Flávio Gart abre as portas da Bazooka, a agência do Porto que se especializou em marketing de guerrilha.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Vídeo

quarta, 24 janeiro 2018 11:04

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing