Media

O diagnóstico da indústria por Luís Silva Dias na B110

Indústria. Serviço. Talento. Valor. Estes são termos que cruzam, recorrentemente, a entrevista ao recém-eleito CEO da FCB International, Luís Silva Dias. Nela o criativo português que regressa à gestão deixa um repto ao setor: que se assuma como indústria, deixando de vender o talento a preço de serviço.

terça, 23 outubro 2018 13:16
O diagnóstico da indústria por Luís Silva Dias na B110

 

Porque – diz –o talento que acrescenta valor à mensagem do anunciante, tornando-a mais eficaz. Eficácia essa que vai estar à prova a 22 de novembro, em mais uma edição dos prémios promovidos pela APAN – Associação Portuguesa de Anunciantes e pela Scopen (ex-Grupo Consultores). Na Briefing, antecipamos os finalistas, fazendo contas aos que estão melhor posicionados – Arena Media, Fuel e Reprise. Veremos quem sucede à campanha das “vacas” felizes, da Y&R para a Terra Mostra, a vencedora do grande prémio de 2017.

A eficácia passa, cada vez mais, pelo digital. Mas este meio não é a panaceia para todos os males das marcas. Quem o afirma é o CEO da Codedesign, Bruno Gavino, numa entrevista em que faz o diagnóstico ao estado de (i)maturidade das empresas portuguesas, mas também um balanço das mais-valias e dos riscos desta plataforma.

Eficácia passa também pela capacidade de transformação das próprias agências. Foi o que fez a 9, que, no 19.º aniversário, protagonizou uma revolução em ca(u)sa própria, com um unbranding que deu origem, não a um, mas a 52 logótipos. O diretor-geral e criativo, Frederico Roquette, descodifica o que está por trás desta multiplicação de identidades.

E por falar em eficácia… é também o resultado das campanhas do retalho de recuperação da tradição das cadernetas de cromos. Continente, Dia, Jumbo e Lidl partilham esta estratégia e garantem que é para continuar.

Duradoura é igualmente a paixão de José Godinho Marques, o publicitário que, ainda antes de o ser, já mexia com tintas e pinceis e se dedicava, claro, à pintura. Nesta edição, mostramos, pois, o Lado B do Zeca, o criativo que promete, para breve, mais uma exposição.

Mostramos, ainda, a Impressão Digital de Vânia Silva. A diretora de Marketing e Comunicação da Marsh tem uma particular apetência pelos ambientes à beira da água, pelo que foi no Guincho que foi fotografada.

Nesta edição, há, como sempre, espaço para a opinião: de Paula Cordeiro, investigadora em media, que escreve sobre o mundo (pouco) cor de rosa dos media sociais; de Margarida Pinto, diretora de Media da SA365, que se debruça sobre o digital e a perceção de valor para o consumidor; de Isabel Farinha, coordenadora do Mestrado em Marketing do IADE, que analisa o fenómeno dos colecionáveis; e de Pedro Rocha e Silva, sócio da Neves e Almeida, que aborda a excelência do fator humano.

E há ainda espaço para algumas sugestões para estar Out of Office. Como os almoços no Avenida SushiCafé ou as muitas opções gastronómicas do Local.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

terça, 23 outubro 2018 13:44

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing