Media

MEO e ZON disputam o público mais jovem

MEO e ZON disputam o público mais jovem
De um lado, a MEO em parceria com a SIC. Do outro, a ZON numa joint-venture com a Chello Multicanal. As duas principais operadoras de TV por cabo portuguesas preparam-se para acrescentar, cada uma, um canal infanto-juvenil nas suas grelhas de canais. Um deles apresentado hoje à comunicação social e outro com apresentação marcada para amanhã.
domingo, 29 novembro -0001 23:23


“A viabilidade do SIC K não está dependente da publicidade”
Anunciado esta manhã, SIC K é o nome do novo canal a entrar na oferta MEO, fruto de uma parceria entre a estação de Carnaxide e a PT.

Com arranque marcado para dia 18 de Dezembro, às quatro da tarde, o canal direcciona-se a um público infanto-juvenil. Tal como explica Nuno Santos, director de programas da SIC, o objectivo “não é fazer um canal infantil, mas um canal para um público adolescente e pré-adolescente”. Daí que o SIC K vá basear a sua oferta em conteúdos “live action” a par da obrigatória animação, acrescentou o responsável, explicando que o canal terá como concorrentes a FOX, o AXN, ou até mesmo a própria SIC Radical e os canais generalistas no prime-time.

Quanto à origem da programação emitida, o director-geral do canal de Carnaxide adianta que esta vai obedecer a uma quota mínima de 10% de produção nacional prevista na lei, sublinhando contudo que “produzir localmente é absurdamente mais caro” do que importar formatos estrangeiros. Para já, estão garantidos dois programas nacionais – uma magazine e um programa de culinária -, ambos de produção interna do canal.

Já no que diz respeito aos custos do canal, Luís Marques revela que o SIC K ficará entre os 1,5 e os 2 milhões de euros por ano. Valores semelhantes aos da SIC Radical e da SIC Mulher.

Tendo em conta as limitações do mercado publicitário para o segmento infanto-juvenil e a viabilidade do projecto, Luís Marques garante que o novo canal não está dependente das receitas publicitários, uma vez que a sua continuidade “foi assegurada com base na parceria feita com a PT”, detentora do MEO.

A imagem do SIC K, que terá como cor base a tangerina, começa a partir desta sexta-feira – dia da festa de lançamento – a ser desvendada, com o arranque de uma campanha a ser veiculada na SIC, na plataforma PT, outdoor e em órgãos de comunicação do grupo Impresa.

O acordo entre a SIC e a PT garante à operadora a exclusividade deste canal durante os próximos seis meses. Terminado esse período, “se a ZON estiver interessada no SIC K, a SIC estará totalmente disponível”, garante Luís Marques. Porém, a aposta recente este operador num outro canal infanto-juvenil poderá colocar esta aproximação em causa.

ZON apresenta BIGGS
A ZON Multimédia apresenta amanhã a Dremia, uma joint-venture entre a operadora a produtora Chello Multimédia. Do pouco já adiantado pela ZON, a Dreamia “visa a produção de canais infantis e de filmes e séries”.

Além disso, o Conselho Regulador da Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) autorizou esta semana a actividade de cinco canais de televisão por cabo. Um deles é o SIC K, enquanto os outros quatro foram requeridos pela Dremia, Serviços de Televisão S.A. Nesse requerimento da joint-venture à ERC constam três canais já existentes e um totalmente novo: o BIGGS.

De acordo com a ERC, no seu site, “o serviço de programas BIGGS prevê uma programação dedicada a crianças entre os oito e os catorze anos de idade que assenta na exibição aproximada de 50% de conteúdos de animação, 30% de conteúdos "Live Action/Imagem Real" e 20% de conteúdos vários (produção In-House, vídeo-clips, concertos, concurso em estúdio, etc.)".

Segundo a entidade, a programação do BIGGS “é vocacionada para a animação de acção, aventuras, clássicos, filmes, música com concertos ao vivo e videoclip, desporto, séries de imagem real e magazines sobre tendências urbanas, novas tecnologias, net, cultura, moda, etc", acrescentando que “a programação será falada ou dobrada em língua portuguesa, com excepção das séries de imagem real, que poderão ser legendadas em português”.

AB/FM

Fonte: Briefing

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing