Media

A TV é a mais credível. Diz a Havas

A televisão generalista é o meio a que os portugueses atribuem mais credibilidade, avança o estudo “Meaningful Media”, elaborado pelo Havas Media Group. No top dos mais credíveis seguem-se as rádios e os jornais, constituindo, assim, um pódio de meios tradicionais.

terça-feira, 04 agosto 2020 11:45
A TV é a mais credível. Diz a Havas

 

O estudo de mercado destaca a televisão e as redes sociais entre os meios e plataformas preferidos pelos portugueses em época de confinamento e início do desconfinamento. A TV ocupa uma posição de destaque, notado pelo “enorme crescimento das audiências durante o período de confinamento”, com os canais generalistas de sinal aberto a serem considerados indispensáveis por 61% dos inquiridos, seguidos de perto pelos motores de busca, com 59%, plataformas onde muitos portugueses procuraram informação sobre a pandemia nas suas múltiplas vertentes. Nos lugares seguintes, embora a alguma distância, são referidas as redes sociais, rádio e jornais.

Em termos de entretenimento, as plataformas digitais ganham destaque, com especial relevo para as redes sociais (referidas por 65% dos inquiridos) e para o Youtube, a que se seguem com valores muito semelhantes entre si os canais de TV – quer em sinal aberto quer por subscrição – e a rádio. “Importantes para a descoberta de coisas novas são também os meios digitais, com os motores de busca, as redes sociais, o Youtube e os sites/apps a ocuparem os primeiros lugares”.

Numa análise mais específica em termos de uso, a rádio destaca-se como meio de companhia, os motores de busca como plataforma para procurar informação sobre marcas e produtos, os canais de TV de entretenimento e os serviços de streaming de música como companhias ideais para desligar ou relaxar, os sites/apps e o Youtube como pontos de contacto para inspiração e ganhar novas competências e as redes sociais como plataforma de eleição para seguir celebridades.

Em matéria de comunicação das marcas, os inquiridos reconhecem a importância da publicidade como importante fator para a sobrevivência dos meios de comunicação social, já que a maioria se mostra pouco disponível para pagar o acesso a conteúdos considerados relevantes.

Nesta perspetiva, os canais generalistas de TV conseguem a melhor avaliação na atenção dada à publicidade, seguidos pelas redes sociais e rádio; ao passo que os meios que mais se destacam na recetividade à inclusão de publicidade são os meios OOH (rua e transportes públicos) e a generalidade da Imprensa – jornais diários, semanais e desportivos e revistas de diversas tipologias (informação e sociedade, femininas, moda e decoração).

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing