Em Lisboa como em Itália. #ProvamosEAprovamos o pequeno-almoço no Rocco

Diz-se que os olhos também comem e, no caso do Rocco, com dupla razão. É que este restaurante de Lisboa, situado no quarteirão que foi casa de rádio durante muitos anos, é um deleite para a vista. E o novo Terraza vem acrescentar mais argumentos para ficar a… olhar.

Em Lisboa como em Itália. #ProvamosEAprovamos o pequeno-almoço no Rocco

Localizado no piso térreo do The Ivens Hotel, o Rocco desdobra-se em vários ambientes e em várias propostas gastronómicas – do Gastrobar ao Crudo Bar, com o Ristorante propriamente dito a ser o centro nevrálgico.

Aqui privilegiam-se os sabores italianos e foi também de Itália que chegou a inspiração para o Terraza: um pátio interior com assinatura do arquiteto Lázaro Rosa Violán, desenhado como um oásis de natureza no meio da cidade e onde não chega o menor dos bulícios.

Contrastando com o Ristorante, em que pontuam os tons quentes e apontamentos mais exuberantes na decoração, aqui o ambiente é quase primaveril. Os verdes e os padrões florais dominam, com uma ou outra pincelada de cor forte, sobretudo vermelho – a fazer a ponte cromática com o interior.

Em Lisboa como em Itália. #ProvamosEAprovamos o pequeno-almoço no Rocco

Nas paredes, azulejos feitos à mão conferem a frescura de um terraço, para qual contribui também a fonte no meio da sala. Às plantas o Terraza vai buscar mais um elemento de contacto com a natureza. Tudo isto sob uma cobertura envidraçada que deixa entrar a luz natural, mas sem o risco de criar um efeito de estufa, graças ao sombreamento em tecido.

Este espaço convida a desfrutar de uma refeição com toda a tranquilidade. Assim sendo, porque não a primeira do dia? Foi o que fizemos. E a primeira nota é para o serviço: atento, simpático, eficiente. Começamos pelo buffet, com uma interessante seleção de padaria, mas também de charcutaria e de fruta.

Seria mais do que suficiente, mas os olhos estavam no menu a la carte. Provámos os ovos benedict, clássicos, mas também os há Florentine e Royale ou assados, com molho de tomate picante e presunto de Parma. Ou simples, nas diferentes versões. Provámos igualmente a tosta de abacate, com ovo a baixa temperatura, cogumelos, tomate, rúcula e lascas de parmesão.

Mais uma vez, seria mais do que suficiente. Mas, ainda havia as panquecas. Vieram para a mesa as de banana, canela e mel, mas podiam ter vindo as com o tradicional creme de avelã ou as salgadas com bacon e maple syrup.

Na despedida, impunha-se uma ida à casa de banho. Movida tão só pela curiosidade de comprovar se é tão instagramável como se tem escrito. E, sim, é!

 

Fátima de Sousa

 

 

Segunda-feira, 25 Março 2024 12:59


PUB