La Tagliatella leva a partilhar Itália em Lisboa, e #ProvamosEAprovamos

A La Tagliatella abriu um espaço em Santos – o terceiro em Lisboa –, onde convida a uma experiência de partilha dos sabores italianos. As doses são bem generosas, o que leva, mesmo, a dividir os pratos. Esse é fator X, o elemento “diferenciador” do restaurante – diz o responsável de Negócio da marca em Portugal, João Almeida.  A (nossa) degustação teve de tudo e ainda levámos para casa, mas já lá vamos…

“De forma a dar resposta à forte adesão do público lisboeta”, a La Tagliatella abriu o terceiro espaço na capital, juntando-se aos do Parque das Nações e da Avenida de Berna. Tal como estes, o novo restaurante convida à partilha. “Não é o facto de virem alguns produtos de Itália, o que nos diferencia da concorrência é a partilha. Tentamos quase que forçar essa experiência, porque as doses são grandes e os empregados sugerem isso”, começa por dizer o responsável de Negócio da marca em Portugal, João Almeida.

Foi comprovado, mal começou a degustação… O responsável alertou para o facto de as doses virem com o tamanho normal – como são servidas aos clientes –, de forma a ter-se noção da quantidade de comida que é servida. Realmente, dá e sobra, mas nada se estraga.

Na carta, há ingredientes de todos os cantos de Itália, mas a inspiração chega das regiões do norte, nomeadamente Piemonte, Ligúria e Emília-Romanha.  Para não perder a autenticidade, há alguém do departamento de compras a testar, uma vez por semana, produtos no país.

Da degustação, fizeram parte duas entradas, três pratos principais, e quatro sobremesas – sim, quatro, mas, o melhor ainda, é que se transformam em seis. A ajudar, estava uma caipirinha de frutos vermelhos.

Focacce Due Terre e Carpaccio al Tartufo Bianco. Foram os antipasti. O primeiro leva guanciale (tipo de bacon da parte da bochecha do porco), parmigiano reggiano DOP, queijo provolone, queijo de cabra, speck IGP, pérolas de framboesa, pistácios e rúcula. E o carpaccio de vitela acompanha com gelado e pérolas de trufa branca.

La Tagliatella leva a partilhar Itália em Lisboa, e #ProvamosEAprovamos

Continuou-se pela trufa branca, com a pizza homónima. A Tartufo Bianco leva creme de trufa branca – claro –, mozarella, gruyère (queijo suíço), guanciale, rúcula, mel e pérolas de trufa branca. Quantas vezes trufa? As suficientes para quem a aprecia, não a querer perder.

Os grandes fãs de pizza gostam que seja confecionada num forno a lenha. Ali é. E a massa é elaborada com dois tipos de farinha, de forma a “atingir o seu particular sabor e consistência”.

Como já se percebeu, há para todos os gostos e agrada-se a gregos e troianos. Chega a Insalata Affumicata, com alfaces variadas, camarão, salmão, bacalhau, alici marinado (biqueirão), picadinho de caranguejo e tomate confitado. Um prato fresco e dedicado ao peixe e marisco.

La Tagliatella leva a partilhar Itália em Lisboa, e #ProvamosEAprovamos

Com o conceito de partilha e para que fiquem todos satisfeitos, a La Tagliatella disponibiliza 11 massas e uma panóplia de molhos, sendo que o cliente escolhe um de cada. A nossa combinação foi Tagliatelle com Trapanese. Este leva pesto rosso, tomate cereja, guanciale, manjericão, pinhões e azeitonas Taggiasca.  

Já a “abarrotar” de comida, lá se arranjou um espaço para as sobremesas. Foram quatro: Croccantino, Cioccofondente, Cremolata e Dolce Sapore Amalfitano – esta última combina três numa só. Difícil é escolher o preferido. São doces que apostam no chocolate, no mascarpone e no gelado; todos com algo crocante. 

La Tagliatella leva a partilhar Itália em Lisboa, e #ProvamosEAprovamos

 

La Tagliatella leva a partilhar Itália em Lisboa, e #ProvamosEAprovamos

O restaurante dá aos clientes um saco da marca para levar as sobras. Não fomos exceção: partilhámos e ainda trouxemos para casa.

carolinaneves@newsengage.pt

Sexta-feira, 28 Fevereiro 2020 12:47


PUB