O Nuno quer colocar a Triunfo sob as luzes da ribalta

Nuno Tenreiro, brand manager TriunfoPassadas que estão as comemorações dos 100 anos, a Triunfo apresenta-se ao mercado com uma nova imagem e novos produtos. Para isso, foi reforçado o investimento em comunicação e em inovação. Em entrevista ao Briefing, o brand manager, Nuno Tenreiro, explica a estratégia delineada para colocar a marca sob as luzes da ribalta.

Briefing | O que está na origem do rebranding?

Nuno Tenreiro | A Triunfo é uma marca com mais de 100 anos de história, uma marca que construiu ao longo de todo este tempo uma relação sólida de confiança e proximidade com o consumidor, acompanhando as várias gerações de famílias portuguesas em várias etapas da sua vida. Esta relação que hoje, passados tantos anos, continua tão forte, apenas é possível devido ao facto da Triunfo ter a capacidade de, ao longo do tempo, ter construído uma marca com a qual o consumidor se identifica e que responde às necessidades de consumo em cada momento. Assim, como noutros momentos da nossa história, acreditamos que chegou o momento certo para darmos uma nova cara à nossa marca, com uma imagem mais contemporânea e na qual os consumidores não só revejam tudo aquilo que construímos até hoje mas que claramente mostre que a marca está mais dinâmica do que nunca e com muitas novidades para apresentar.

Briefing | Que objetivos se propõe atingir?

NT | Este rebranding representa para nós o início de um novo ciclo na marca Triunfo. No ano passado, comemorámos o nosso 100º aniversário, 2013 foi o momento em que celebrámos um século de convivência numa base diária com as famílias portuguesas, dando sabor a cada momento. Construímos uma marca que hoje é reconhecida como sendo especialista em bolachas com produtos de qualidade. Em 2014, viramos a página, pretendemos demonstrar que somos uma marca com muito orgulho em tudo o que construiu, mas que está virada para o futuro, que se moderniza e que procura continuar a entusiasmar e surpreender o consumidor. Este rebranding enquadra-se nesta visão, e, juntamente com muitas novidades de inovações e renovações de produtos irão certamente trazer a Triunfo para “as luzes da ribalta”.

Briefing | De que medida é que um novo logo e um novo packaging contribuem para alavancar o negócio?

NT | Triunfo é hoje uma marca que conta no seu portfolio com mais de 20 produtos e que compete nos principais segmentos da categoria de bolachas. Com este rebranding, acreditamos que vamos melhorar significativamente a nossa visibilidade e impacto no linear, já que operámos um processo de harmonização de design dos packs, permitindo que todos eles tenham uma identidade comum e potenciando ao máximo a mancha de marca nas várias localizações em que nos encontramos. Tornámos os nossos packs mais clean, dando claro destaque ao novo logotipo e à própria bolacha, assegurando a associação por parte dos consumidores atuais dos seus produtos de sempre. Com este movimento, numa categoria fragmentada como a de bolachas, que conta com centenas de produtos e muitas marcas, acreditamos que estamos simplificar de uma forma significativa a tarefa do shopper que procura os nossos produtos.

Briefing | Ao mesmo tempo foram lançados novos produtos e relançados outros. O mercado pediu estas novidades?

NT | Numa sociedade em que os consumidores estão cada vez mais informados e procuram as soluções que mais se adaptem às suas necessidades, é papel da Triunfo, como marca líder em Portugal e especialista em bolachas, oferecer ao consumidor produtos cada vez melhores. Foi nessa ótica que, encontrando oportunidades de melhoria, quer em termos de receitas, quer em termos de packaging, reformulámos alguns dos nossos produtos mais icónicos como a bolacha Maria ou a Aveia. Por outro lado, o consumidor está ávido por experimentar novos produtos, produtos que tragam algo de novo e é nessa perspetiva, e tendo em conta comportamentos/necessidades identificadas que, por exemplo, no início deste ano lançámos as Triunfo Diver Lulu, bolachas infantis enriquecidas com cálcio, ferro e 6 vitaminas, em embalagens individuais, ideais para levar para o lanche na escola.

Briefing | Como se propõe promover os novos produtos? Entre a publicidade e o ponto de venda, como se organizam as prioridades do marketing?

NT | A Triunfo vai reforçar o investimento na comunicação da nova imagem e inovação na 2ª metade de 2014. Temos noção de que temos uma marca com um equity muito forte e que apresenta muitas novidades que têm que ser contadas ao consumidor. Nesse sentido, estamos a trabalhar num plano de comunicação multimeios de grande impacto. Para além disso, o ponto de venda vai ter também um papel chave, já que, sendo esta uma categoria com uma forte componente de compra por impulso, e muitas das decisões de compra são tomadas em frente ao linear. Por isso iremos reforçar a nossa presença no ponto de venda de forma a dar maior visibilidade a todas as novidades que a Triunfo está a apresentar.

Briefing | Aos 100 anos, o que ainda falta fazer à Triunfo? Qual a estratégia para concretizar essa ambição?

NT | Ao fim de 100 anos acreditamos que construímos uma marca com uma imagem muito forte e sustentada na confiança e qualidade dos nossos produtos. Somos especialistas em bolachas mas temos credenciais para levar a marca para novos segmentos e chegando a novos consumidores. Esse será o próximo passo para a marca, com inovações únicas que iremos revelar já durante 2014.

fs@briefing.pt

Segunda-feira, 11 Agosto 2014 11:50


PUB