Sara Ornelas brinda à sua Impressão Digital

Inseparável do telemóvel, fã do cinema de Tarantino e da música dos Ornatos Violeta, a gestora de Marketing de Águas e Refrigerantes na Sociedade Central de Cervejas e Bebidas partilha os seus gostos pessoais.

Sara Ornelas brinda à sua Impressão Digital

O filme da minha vida

Qualquer um do Quentin Tarantino, sendo que, se calhar, o meu preferido é o Pulp Fiction. Admiro muito o trabalho dele e a forma curiosa como conta histórias incomuns.

A série de eleição

Tenho alguma dificuldade em selecionar apenas uma, já que sou aficionada deste tipo de conteúdo. Séries de culto, como Stranger Things ou Guerra dos Tronos, fazem parte das minhas favoritas. Também gosto de séries policiais e, dentro desta temática, diria que “The Wire” ou “True Detective” ficaram na minha memória. Muitas ficam por referir, mas deixo estas sugestões.

Um livro memorável

Não é apenas um livro, mas sim, uma triologia: “O século”, de Ken Follet. É uma viagem ao passado, com todo o peso histórico que isso implica, mas com a leveza de um romance. 

O hobby

Gosto muito de viajar, ler e de cozinhar. Além disso, sempre que tenho disponibilidade, junto-me com amigos e investimos umas horas em jogos de tabuleiro.

Banda sonora da vida

Tame Impala e os inesquecíveis Ornatos Violeta. São bandas que marcaram momentos muito bonitos da minha vida. 

Um objeto indispensável

Sendo um cliché, talvez seja o telemóvel. Atualmente, guardamos a nossa vida num dispositivo eletrónico. Somos inseparáveis.

Um destino inesquecível

Tóquio. Foi uma viagem que me marcou muito por estar envolta numa cultura completamente diferente da nossa. Todos os dias pude apreciar e experimentar algo novo. Parece que somos transportados para outra dimensão…

Onde não voltarei

Espero não voltar ao mesmo contexto de março de 2020. Acho que partilho esta opinião com muitas pessoas. 

O carimbo que falta no passaporte

Islândia! Tenho muita curiosidade de ver de perto a beleza natural do país. 

O recanto em Lisboa

Belém. Nada supera a luz desta zona da cidade. 

Se tivesse um superpoder, seria

O da telepatia! Quem não gostaria de por momentos saber o que vai no pensamento das outras pessoas? Daria muito jeito para estudos de mercado!

Tornei-me marketeer porque

Acredito que é possível inspirar as pessoas com a mensagem certa. 

A estratégia de marketing perfeita é

A que encontra o equilíbrio perfeito entre as necessidades do negócio e do consumidor. Todos ganham e a sociedade evolui. 

Se não fosse marketeer seria?

Atriz. Fiz teatro amador muitos anos e tenho uma grande admiração por esta profissão. É preciso muito empenho e espírito de sacrifício para ser bem sucedido. 

Campanha que gostaria de ter assinado

A campanha original da Sociedade Ponto Verde com o icónico Gervásio. Certamente que ficou na mente de todos os portugueses e, infelizmente, o tema sobre a qual se debruça – a reciclagem – é ainda tão urgente nos dias que correm. 

Uma marca de sempre

Regina. Fez parte da minha infância. Eu e o meu irmão estávamos sempre à espera que do bolso do pai ou da mala da mãe aparecesse uma tablete de chocolate, que era devorada em segundos. 

O rosto ideal para uma campanha da Água do Luso

Uma marca com mais de 170 anos de história e sinónimo de portugalidade fica bem representada com o rosto de qualquer português.

A bebida de eleição

Qualquer uma do nosso portfólio. Água de Luso, diariamente para uma hidratação saudável e uma Sagres, Heineken ou Bandida do Pomar, para refrescar os bons momentos de convívio.

Quinta-feira, 21 Dezembro 2023 12:25


PUB