Opinião

Tendências: Chefes de Cozinha estão na moda

Tendências: Chefes de Cozinha estão na moda

A meados do mês de Novembro e, num contexto de "Trending Topics" nos media, a Ad Age demonstra a importância crescente dos "TV Food Shows" assim como das "TV Food Personalities", uma realidade que confirmamos bem de perto igualmente em Portugal.

sexta-feira, 09 dezembro 2011 12:43


Com base na informação reunida pela Trendrr, empresa que monitoriza as redes sociais, a Ad Age avança com dados significativos sobre este "boom" de cozinhas na TV nos EUA e rapidamente exportado além-fronteiras.

Dois destes programas – Hell's Kitchen e Masterchef – registam lugares cimeiros no que respeita à actividade nas redes sociais, nomeadamente Twitter e Facebook. Não é uma grande surpresa se pensarmos que ambos os programas são transmitidos na Fox, um dos gigantes do "broadcasting".

O Travel Channel apresenta igualmente elevado buzz com "Man v. Food Nation"  e "Anthony Bourdain: No Reservations". Nos últimos anos é visível tal proliferação de programas associados à gastronomia que parece que estão sempre no ar. O acesso à tv por cabo torna esta realidade ainda mais evidente porque o grau de repetição dos programas é ainda maior que no "free-air".

Relativamente às principais "food personalities", o famoso e polémico Gordon Ramsay consegue o primeiro lugar, ou seja, a maior fatia do bolo.

Em Portugal, o panorama não é diferente. O boom de programas de culinária tem sido evidente, seja na transmissão de formatos importados como na produção local, transformando os chefes de cozinha em autênticas estrelas.

Com base na análise da OMG Consulting, unidade de consultoria do Omnicom Media Group, os anos 2010 e 2011 representam um aumento expressivo da oferta nesta área quer pelos canais generalistas como através da oferta temática de canais cabo, nomeadamente, SIC Mulher e SIC Radical.

Actualmente, regista-se, ao todo, cerca de 13 programas neste âmbito (sem contarmos com as várias repetições das diferentes edições).

A SIC Mulher tem tido uma oferta diversificada para um perfil mais feminino: "A Cozinha da Nigella" ou os vários programas do Jamie Oliver que, juntamente com a transmissão da edição australiana do Masterchef, são os de maior sucesso no que respeita às audiências desta temática no canal feminino da SIC. "Chakall&Pulga" e "Dias com Mafalda" são as apostas lusas no âmbito da gastronomia na SIC Mulher.

Já a SIC Radical assume um posicionamento distinto, tendencialmente mais masculino e jovem, com contéudos de cariz menos convencional e figuras mais polémicas .É o caso do famoso Gordon Ramsay e os seus food-shows: Pesadelos de Ramsay (líder de audiências na SIC Radical/YTD2011) e Hell´s Kitchen ( em 6ºlugar no ranking de programas YTD2011).

"Anthony Bourdain:No Reservations" também consegue o 15ºlugar neste ranking com o carismático viajante, jornalista e cozinheiro a ganhar mais adeptos também em Portugal, onde esperamos a sua visita já no próximo mês de Dezembro.

Os canais públicos (RTP1 e RTP2) foram os responsáveis pela maior aposta na produção nacional com programas de cozinha dos quais se destaca em 2011 o sucesso da edição portuguesa do MasterChef na RTP1 ( com 3 conhecidos chefes de cozinha nacionais como principais protagonistas)  e o programa do Chefe Henrique Sá Pessoa "Ingrediente Secreto", 2º programa mais visto da RTP2 em 2011.

A "cozinha" veio para ficar na TV, o que potenciará, igualmente em Portugal, uma forte procura por conteúdos similares na plataforma digital.

Fonte: Omnicom Media Group

Notas: Os rankings de audiência de programas mencionados têm por base valores de audiência média ( Fonte Marktest) para o Universo ( indivíduos com mais de 4 anos residentes em Portugal Continental – 9 459 200 ind.) tendo por base os valores de 2011 YTD ( Jan-27Nov 2011)

bt nl

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing