Opinião

Redes sociais: Marca bem aconselhada, diz ceo da Live Content

Redes sociais: Marca bem aconselhada, diz ceo da Live Content

“É só ir à página para ver com os próprios olhos como ficou demonstrado o valor da marca, o valor de criar uma comunidade forte, com uma estratégia definida, com uma voz própria, unida por conteúdo relevante e por amor à marca”. A afirmação é do ceo da Live Content, Domingos Folque Guimarães, num artigo de opinião sobre a gestão da crise da Sumol nas redes sociais.

terça-feira, 15 janeiro 2013 11:26

"O CEO da Excentric, Miguel Figueiredo, em artigo de opinião, dirige algumas considerações à agência de redes sociais da Sumol, agência essa que é a Live Content que, por surgirem num meio de comunicação tão importante do nosso setor como é a Briefing e porque quem não se sente não é filho de boa gente, não podem ficar sem réplica.

Quanto à questão central, a que dá título ao artigo, de a Sumol ter sido “mal aconselhada”, a melhor resposta foi dada pelos fãs da página: num momento histórico, de crise descomunal, onde às vezes se torna fácil a crítica cega, sobre um assunto tão delicado como é o desemprego, responderam com apoio massivo e incondicional, desculpando, argumentando e defendendo posições em nome da Sumol. É só ir à página para ver com os próprios olhos como ficou demonstrado o valor da marca, o valor de criar uma comunidade forte, com uma estratégia definida, com uma voz própria, unida por conteúdo relevante e por amor à marca. Por alguma razão é líder no seu segmento, nas redes. Não se imagina o orgulho com que ficámos pelos apoios que recebemos, que souberam perceber o que aconteceu e nos deram os parabéns pela força da reação dos fãs, afinal aqueles a quem o nosso trabalho se dirige.

Dito isto, há um aspeto em que tenho de dar razão a MF: a equipa da Live Content conta com muitos jovens, dos 22 aos 67 anos de idade, em Portugal, no Brasil e no México, porque, na nossa opinião, não é a idade que determina a juventude ou a competência de alguém: longe de mim querer evitar descobrir e trabalhar talentos com as idades de Larry Page ou de Zuckerberg quando lançaram as empresas mais determinantes no nosso setor!

Além disso, na Live Content funcionamos em equipa, pelo que todo o trabalho dos gestores de comunidade (e aqui, dada a composição etária da comunidade da Sumol, a juventude é uma vantagem) é acompanhado por estrategas e accounts com formação, visão e experiência, numa cultura de responsabilidade e de ajuda mútua característica das nossas relações de trabalho. Informo, já agora, e porque tal contribui muito para a coesão da nossa equipa, que todos os trabalhadores da Live Content, independentemente da idade, estão sob contrato.

Outro aspeto em que tenho de dar razão a MF é que, embora as horas de dedicação necessárias a um trabalho de excelência na redes sociais, num serviço 24/7, 365 dias ao ano, como é o nosso, impliquem que o preço não seja fácil de comportar por muitas empresas, somos de facto baratos. Porque, como dizia o outro, “ruim é caro, bom é barato”.

Na Live Content, acreditamos na força do bem, procuramos uma relação especial com todos os agentes com quem contactamos no dia a dia. A nossa sociedade e a vida que conhecemos estão a mudar; com o aparecimento das redes sociais, a comunicação das empresas passou a ser posta à prova pelas pessoas e exige resposta imediata. Agora todos temos telhados e também paredes de vidro, bem transparentes. A verdade vem sempre ao de cima, acredito convictamente nisso. Não partilho da visão de que é preciso distorcer o mercado, de que, para se poder crescer, é preciso deturpar a imagem da concorrência".


Domingos Folque Guimarães
CEO Live Content

Fonte: Briefing

 

 

terça-feira, 15 janeiro 2013 11:54

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing