Opinião

Store Sweet Store ou a arte de bem receber os consumidores

Store Sweet Store ou a arte de bem receber os consumidores

“As lojas, mais do que dever, têm de saber receber os consumidores”. Este é o ponto de partida de um artigo de opinião da diretora de Marketing da Itautec Portugal, Ana Oliveira, sobre o conceito de store sweet store, que, em seu entender, “é a definição ideal daquilo que se pretende, cada vez mais, oferecer ao consumidor no ponto de venda, através da personalização e utilização das novas tecnologias”.

segunda-feira, 04 fevereiro 2013 12:04
“A personalização é uma das palavras-chave do momento. O estilo quer-se único e pessoal, as aplicações nos telemóveis tornam-se espelho do dia a dia de quem os utiliza e procura-se, cada vez mais, experiências descomplicadas e ajustadas ao ritmo de vida acelerado, típico da modernidade. Quer as empresas quer os consumidores exigem ofertas e soluções à sua medida e imagem.

A tecnologia é um elemento essencial para dar resposta a estas exigências, conseguindo, na maioria dos casos, fazer face às necessidades que vão surgindo. Hoje em dia, quer-se rapidez e imediatismo e, por outro lado, quer-se autonomia e autossuficiência.


E isto aplica-se às mais variadas dimensões, com especial enfoque no consumo. Se as compras pela Internet vieram revolucioná-lo, não nos podemos esquecer da importância de manter as lojas físicas atualizadas e com capacidade para acompanhar as mudanças constantes dos consumidores. Os retalhistas assumem, cada vez mais, estes objetivos.

O conceito de Store Sweet Store é, portanto, tão atual como incontornável: as lojas, mais do que dever, têm de saber receber os consumidores, fazê-los sentir-se bem e colocar ao seu dispor todas as ferramentas para que a sua experiência de consumo seja o mais agradável e facilitada possível; têm de “auscultá-los” e conhecê-los, para anteciparem os seus desejos e motivações.

E é aqui que, quanto a mim, reside a questão fulcral e o grande desafio que se coloca: o que é que ainda pode ser feito para aplicar este conceito nos espaços comerciais e até nas cadeias de distribuição? Como é que se pode colocar a tecnologia ao serviço deste propósito?

Na minha perspetiva – que é a perspetiva da Itautec –, o segredo está, como referi, em conhecer os clientes ao pormenor e trabalhar sempre no sentido de colmatar as suas necessidades próprias tendo, como é óbvio, sempre em vista as suas especificidades. Comecei por falar da personalização, recordam-se? Pois cá está ela, de novo.

Desta forma, as novas tecnologias de ponto de venda ajudam, sem qualquer dúvida, a agilizar o momento de check-out em loja e a gerar mais negócio no ponto de venda. O recurso a novos dispositivos tecnológicos, como smartphones e tablets, beneficia simultaneamente retalhistas e consumidores, incrementando as vendas e reduzindo custos para os primeiros, ao mesmo tempo que facilita e melhora a experiência de compra para os segundos. O Store Sweet Store é, logo, a definição ideal daquilo que se pretende, cada vez mais, oferecer ao consumidor no ponto de venda, através da personalização e utilização das novas tecnologias”. 

Ana Oliveira, Diretora de Marketing da Itautec Portugal

Fonte: Briefing

bt nl

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing