Opinião

A importância do reporting

Andamos todos à procura da resposta para a one million dollar question – como fazer de um negócio, o negócio? Acreditando ou não, a resposta é simples e passa apenas pelo tão temível feedback. Mas porquê temer algo que nos pode ajudar a evoluir?

segunda, 08 abril 2019 10:53
A importância do reporting

 

De acordo com Ken Blachard, são três as principais razões que fazem com que as pessoas resistam a ouvir onde estão a errar, mesmo que isso seja sinónimo de poderem vir a melhorar:

  1. O medo de ouvir algo negativo à cerca de si mesmo.
  2. O facto de terem tentado antes e não terem obtido bons resultados.
  3. Não saberem como fazê-lo de forma verdadeiramente efetiva.

O business reporting funciona como o feedback e tem o poder de transformar o rumo de qualquer organização. Esta ferramenta consegue impactar diretamente a forma como os colaboradores trabalham, uma vez que tem a capacidade de mostrar exatamente o que está a falhar, abrindo sempre espaço para melhorar.

O que é o business reporting e como funciona?

Vamos descomplicar? O business reporting é nada mais, nada menos do que a apresentação dos resultados de determinado trabalho – que, no final do dia, acaba por ser o que realmente importa. Existem várias formas de fazer reporting. Vamos focar-nos no marketing digital e nalguns dos métodos que nos ajudam a entregar os melhores e mais precisos resultados.

Retrospective Reporting and Analytics

O retrospective reporting & analytics foca-se nos acontecimentos passados e na razão que levou à sua existência. Este acaba por constituir o primeiro passo para a elaboração de um reporting, uma vez que é de extrema importância perceber de que forma o passado contribuiu para chegar ao estado atual de qualquer empresa.

Exploratory Analytics

As exploratory analytics focam-se na identificação de padrões na informação que a empresa armazena e disponibiliza para análise. A identificação de padrões de comportamento numa amostra previamente definida é algo que não é possível fazer com um retrospective reporting e permite gerar inputs através de análises estatísticas, correlação de dados e algoritmos preditivos.

Reporting e Alertas em Tempo (quase) Real

Os reportings em tempo real focam-se no que está a acontecer no momento, com o intuito de poder agir sempre que seja necessário, tendo em vista uma otimização e melhor gestão dos lucros. Na maioria dos casos os utilizadores são avisados de alguma irregularidade através de alertas, como é o caso das notificações. Este acompanhamento permanente em tempo real implica conhecimento do workflow, bem como uma tomada de decisão permanente, sempre que necessário.

Predictive Analytics

Os modelos de análise preditivos analisam os acontecimentos passados com o objetivo de prever a probabilidade de ocorrência de determinados eventos no futuro. Os modelos preditivos são baseados tanto em informações interna, como em informações externas das empresas.

O reporting tem um poderoso efeito, qualquer que seja a sua direção – tanto de colaboradores para os seus superiores e vice-versa, como numa ótica mais B2C em que a organização apresenta os resultados do seu trabalho ao cliente.

O reporting certo, baseado na informação e nas ferramentas de análise adequadas, permite alterar a forma como os colaboradores trabalham, uma vez que proporciona a realização do trabalho de forma informada aumentando, consequentemente, a produtividade, a satisfação tanto dos colaboradores como dos clientes, ao mesmo tempo que melhora a tomada de decisão e a comunicação entre a organização e os seus colaboradores e clientes.

Eugénio Ribeiro, country manager Madzuli Agency Portugal

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing