Opinião

Millennials & LinkedIn, o futuro passa por aqui!

São já mais de 520 milhões de utilizadores no LinkedIn e este número está agora a crescer mais do que nunca. Só em Portugal são cerca de 2,5 milhões de utilizadores. O que quer isto dizer?! Que os profissionais, sejam de que área forem, estão a entender cada vez melhor as potencialidades desta rede para gerar contactos, negócios e cultivar relações.

terça, 13 agosto 2019 09:54
Millennials & LinkedIn, o futuro passa por aqui!

 

E por falar em profissionais, em 2020 os millennials vão representar cerca de 50% da força de trabalho a nível mundial, um facto que muda (e muito) o paradigma do marketing & vendas nas empresas, bem como as estratégias de mercado.

Alguns factos sobre esta geração:

  • Nasceu entre 1980 e 2000;
  • Aspira a marcar diferença com o seu trabalho;
  • A tecnologia está no seu ADN;
  • Domina as redes sociais;
  • 42% indica que as redes sociais são o canal de comunicação preferido.

Se juntarmos então os profissionais e decisores do futuro com o crescimento exponencial do LinkedIn, temos aqui uma espécie de “galinha dos ovos de ouro”, ou seja, acabamos por ter numa única plataforma uma forma mais fácil e eficiente de gerar leads.

Esta é uma rede com uma força incrível no mundo B2B: cerca de 80% dos leads que advêm das redes sociais neste setor são através do LinkedIn. Se pensarmos que, já em 2020, metade dos profissionais serão pessoas com forte ligação à tecnologia e que privilegiam as redes sociais, torna-se muito simples entender as potencialidades desta rede.

Mas será assim tão simples, basta criar um perfil de LinkedIn e está feito? Claro que não!

O LinkedIn deve ser uma extensão digital do profissional que é, portanto comece por:

  • Otimizar ao máximo o seu perfil, com informação completa (Personal Branding);
  • Ligar-se a pessoas que realmente interessam para a sua comunidade (Target);
  • Publicar conteúdos sobre a área de negócio;
  • Publicar conteúdos sobre a área de especialização (marketing, p.e.);
  • Publicar conquistas pessoais enquanto profissional;
  • Partilhar notícias da empresa, ser um embaixador digital;
  • Interagir com publicações de outras pessoas, comentar para marcar presença e opinião;
  • Ser humano.

Diretores e gestores que lideram equipas de marketing e vendas: não dá mais para ignorar, a miopia dos factos será, de facto, um grande entrave ao crescimento do negócio.

Tal como refere Mark Ghaderi, APJ Sales Productivity & Enablement Lead, na SAP (uma das empresas de maior sucesso com a utilização do LinkedIn), só foi possível conseguirem resultados porque existiu o “patrocínio executivo de líderes. Os líderes da SAP realizaram formação de vendas sociais para garantir que pudessem liderar pelo exemplo e tornar a venda social parte do processo de revisão. Existiu ainda formação adicional para os vendedores e líderes, que incluiu branding profissional, liderança de pensamento por meio de partilha de conteúdo direcionado, posts em blogs, conteúdo de media avançada e uso de grupos do LinkedIn para expandir redes.”

Isto leva-nos para um outro tipo de estratégia, o social selling, mas fica para uma próxima.

De momento, o mais importante mesmo é colocar o LinkedIn como uma atividade diária da sua profissão, ter um bom perfil e interagir.

 

Artigo de João Pintado, especialista em marketing digital

 

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

terça, 13 agosto 2019 13:27

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing