Opinião

Acreditar é preciso!!!

Agora, que já me vou afastando da publicidade, senti a obrigação moral de passar uma mensagem de estímulo e de confiança aos mais novos.

segunda-feira, 27 abril 2020 09:24
Acreditar é preciso!!!

 

Acreditem, jovens publicitários, isto não é o fim. Até porque vocês não mereciam que isto fosse o fim. Pode ser o princípio de uma nova era, cada vez mais digital, talvez mais virtual, mas talvez também mais pragmática, menos supérflua, quem sabe até mais humanizada e solidária.

Eu, depois de ter estado numa guerra no ultramar que me roubou um bom par de anos da juventude, depois de ter tido um início de vida difícil, em que ou se pagava a renda da casa ou se pagava a prestação do frigorífico, tive o privilégio de ter vivido tempos áureos da publicidade, o que me permitiu construir uma carreira e ter algum desafogo no orçamento familiar.

Apanhei o despontar da comunicação publicitária e do marketing em todo o mundo. Tempos de “glamour”, dos grandes budgets, das grandes produções, mas também de muita opulência e até despesismo, fatura que viemos a pagar mais tarde.

Como imaginam, nem tudo foi fácil. Ser um simples account em algumas das maiores multinacionais deu-me uma estaleca incrível, mas obrigou-me a trabalhar que nem um doido para atingir aquilo que eu acreditava ser o nirvana. Interroguei-me muitas vezes se valeria a pena continuar e se alguém mereceria tanto esforço e tanta dedicação.

Quando depois fundei a minha própria agência, aí as coisas pioraram. Pensei se valeria a pena estar a perder o crescimento dos meus filhos e uma vida familiar, por causa de tantos compromissos, tantas exigências, ainda por cima com insónias para pagar os ordenados e todas as despesas de uma pequena empresa, que eu sabia ser promissora, mas devia ser o único a acreditar nisso.

Muito novo assumi a responsabilidade de gerir pessoas, clientes, campanhas, de julgar trabalhos de criativos de todo o mundo, como aconteceu por várias vezes como jurado no Festival de Cannes e no da Lusofonia.

Como todos vós, também tive os meus medos, as minhas crises de identidade, de insegurança, de confiança e de ansiedade.

Hoje, passados tantos anos, o tempo devolveu-me uma visão filtrada e clara de tudo isto: foi bom e todo o esforço valeu a pena! Hoje reconheço que, numa indústria tão competitiva e tão agressiva, consegui ter momentos de glória e muitas compensações, apesar das minhas inúmeras fragilidades.

Para vocês, gente nova, que está agora a desbravar uma carreira no mundo da publicidade, quero dizer-vos que a vossa vida não vai ser mais fácil nem mais difícil do que foi a minha, mas garanto-vos que vai ser diferente.

Arrisco até a dizer-vos que vai ser melhor. Vocês hoje têm muito mais qualificações, uma formação adequada, uma preparação e instrumentos que eu jamais sonhei ter. Terão naturalmente de construir o vosso dia a dia com muito trabalho e sacrifício, com perseverança, até porque este mercado não dá tréguas e ficou ainda mais seletivo.

A pandemia, que tanto nos está a assustar, trouxe de um dia para o outro novos desafios, novos negócios, novos comportamentos dos consumidores, dos empresários, dos lojistas. Surgiram mais mecanismos de comunicação. O e-commerce disparou, o trabalho remoto também, os pagamentos online (que muitos duvidavam da sua segurança), passaram a fazer parte do nosso quotidiano. Afinal nem precisamos de nos deslocar para fazermos reuniões de trabalho, fazendo-as por Zoom (coisa de que eu nunca tinha ouvido falar até agora).

Acreditem: nada será igual ao que já foi, mas tudo pode vir a ser bem melhor. Assim haja coragem e determinação para enfrentar os desafios que desavergonhadamente já vos espreitam. A vossa postura, trabalho e resiliência farão toda a diferença, como aconteceu comigo em tempos idos.

No pós-COVID-19, as empresas e as marcas esperam ansiosamente pelos vossos conhecimentos, pelas vossas soluções e pela vossa jovial dinâmica. Por favor, não matem essa esperança. O futuro ir-vos-á agradecer!

Mas, acima de tudo, acreditem... como eu também acreditei há uns anos.

 

Mário Rui Silva, chairman da Happy Brands

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

segunda-feira, 27 abril 2020 11:35

bt nl

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing