Opinião

30 dias de quarentena, 30 dias na KW Portugal*

Quando começamos um novo desafio profissional a última coisa que nos passa pela cabeça é que o vamos fazer em casa, em teletrabalho e num momento de profunda alteração da forma como vivemos, comunicamos e fazemos negócios.

quinta-feira, 07 maio 2020 11:32
30 dias de quarentena, 30 dias na KW Portugal*

 

Pois, mas foi isso mesmo que aconteceu!

Ainda que tenha trabalhado no escritório algumas poucas semanas, vi-me de repente a repensar toda a forma de colaborar na empresa, aprender o negócio e, acima de tudo, de comunicar.

Em menos de uma semana toda a equipa da KW Portugal se desdobrou para colocar em marcha um plano de ação que suportasse os 25 market center e os mais de 1700 associados que temos.

Confesso que naquele momento desafiante muitas dúvidas e receios passaram pela minha cabeça… Dúvidas sobre qual a melhor solução, como ajudar os nossos associados no seu dia a dia, como ser uma mais-valia para a companhia.

O que sabíamos (e, sim, digo na 3ª pessoa do plural porque somos uma equipa), é que tínhamos de entregar à nossa rede um conjunto de iniciativas que os ajudasse a enfrentar os tempos desafiantes que estão à nossa frente.

Formação, tecnologia e comunicação foram a base destas iniciativas.

Uma comunicação diária com as lideranças dos market center e com a equipa da KW Portugal tornou-nos mais próximos e unidos nos problemas e acima de tudo nas soluções. Criámos um canal de comunicação onde os consultores recebem o seu guia diário para os ajudar a gerir o seu dia. A liderança da KW Portugal tem uma conversa semanal com toda a rede e está presente nas reuniões de cada market center para poder responder a questões e dúvidas sobre o futuro.

Lançámos uma campanha de posicionamento de marca para consultores e reforçámos a nossa presença nas redes sociais para estar mais perto das pessoas.

Entregámos mais de 3,5h de horas de formação diária especializada para o sector com formadores nacionais e internacionais e abrimos e disponibilizámos informação e conhecimento ao mercado.

Todas as semanas avaliamos se estamos no caminho certo. Nunca o “Fail, Fail Fast, Move Fwd” fez tanto sentido!

Percebi rapidamente que nos alicerces de base de todas estas iniciativas estava uma muito mais forte e que não é visível. A Cultura.

Porque, mesmo estando em teletrabalho e sem ter a proximidade física, sinto uma enorme ligação com toda a equipa. Rimos, chateamo-nos e voltamos a rir. Sempre através das chamadas, dos vídeos, das fotografias e das mensagens. Respeitamo-nos, elogiamo-nos, apoiamo-nos e trabalhamos verdadeiramente para o mesmo objetivo.

Na KW encontrei uma extensão da minha casa onde os valores e a visão de fazer a coisa certa é a mesma.

Agora, passado 30 dias volto ao momento em que as minhas dúvidas e receios estavam na minha cabeça. E apenas uma frase me aparece: a nossa Cultura é a cola que nos une.

 

*este artigo foi escrito quando passavam, de facto, 30 dias desde o início de funções, data, essa, entretanto ultrapassada.

Sofia Perestrelo, Regional Marketing Manager Keller Williams

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing