Opinião

O som como memória

Os cinco sentidos guiam as nossas experiências sensoriais e são responsáveis por guardar na nossa memória individual e, até por vezes, coletiva momentos marcantes das nossas vidas. A audição é um dos sentidos que mais memórias pode gerar. Quem não se lembra da música que marcou o primeiro relacionamento, a emoção vivida no primeiro concerto da adolescência ou as cantigas que as nossas avós nos cantavam para adormecer?

terça-feira, 27 outubro 2020 12:53
O som como memória

 

E os marketeers têm sabido como ninguém contribuir para a criação e perpetuação de memórias através do recurso a um mix de variáveis que começa nos gostos dos seus públicos e termina nos estilos de vida que têm ou aspiram ter, sem esquecer  a importância crescente da personalização e micro segmentação enquanto must have rumo ao sucesso

Essas memórias, individuais ou tribais, podem ter como elemento ativador a música, que desempenha um papel ímpar no que à envolvência e plenitude de emoções pode gerar ou não fossem os jingles um dos elementos marcantes de um anúncio e icónicos de marcas como a Coca-Cola, a Nike ou os hinos de um país ou dos Jogos Olímpicos geradores de impulsos emotivos.

Pelo facto de cada pessoa ser única também ouvir música per si pode ser uma experiência criadora de memórias distintas, nem que seja pelo facto de cada um de nós ouvir de forma diferente. A ciência já demonstrou que não ouvimos todos o mesmo, o nosso ouvido ao ter a sua fisiologia própria faz com que as ligações ao cérebro emitam sensações únicas, mesmo em igualdade de circunstâncias. E até mesmo um indivíduo portador de deficiência auditiva profunda tem a capacidade de sentir a música através das vibrações que esta emite. Realidade que demonstra o efeito avassalador que uma simples nota musical pode gerar no ser humano.

Tal como num anúncio de televisão ou num festival de música se pretende que o propósito, a promessa da marca e os elementos que a distinguem estejam harmoniosamente integrados, a fim de criar uma memória única na vida do consumidor ou festivaleiro, também cada elemento de um sistema áudio deve estar interligado de modo consonante deforma a que cada nota musical ou cada música se torne na memória de um jantar especial ou do momento do dia eleito para descontrair após um extasiante dia de trabalho.

João Pina, Fundador da Exaudio

bt nl

À Escolha do Consumidor

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing