Opinião

Na época do calor, o truque está na temperatura

Quando recebemos um grupo de amigos (algo que parece que já foi há demasiado tempo) ou pura e simplesmente quando paramos um pouco por entre a azáfama da nossa vida, muitas vezes é com gosto que acompanhamos esse momento com uma bebida refrescante. Para alguns, basta uma água, para outros uma bebida com sabor, há quem se aventure numa sangria ou temos ainda o caso de querermos apreciar um bom vinho.

quarta-feira, 08 setembro 2021 11:59
Na época do calor, o truque está na temperatura

Quando pensamos nisso, sobretudo no verão, a tendência leva-nos quase sempre para uma garrafa de vinho branco ou rosé (bem fresco por sinal), enquanto o vinho tinto fica destinado a outras estações do ano. Mas não tem de ser assim, até porque nem todo o vinho tinto é igual e, por isso mesmo, o truque está em tê-lo na temperatura ideal. Sim, pode apostar num tinto a acompanhar as refeições, no entanto, a temperatura dos tintos, tal como nos brancos, é fundamental.

Mas a grande dúvida que normalmente surge é: afinal qual é a temperatura ideal para beber um tinto no verão? O recomendado é apontar para os 14ºC e podemos consegui-lo de várias formas: 1 – coloque a garrafa cinco a sete minutos num balde com água e gelo; 2 – se estiver com mais tempo para preparar tudo, então coloque a garrafa no congelador entre 15 a 20 minutos, ou uma hora, no caso de usar o frigorífico (não se esqueça de ligar o despertador no seu telefone, para que o vinho não fique esquecido tempo a mais). Sirva pouco de cada vez pois o calor fará com que a temperatura do vinho também aumente ligeiramente e, após cada ronda, coloque a garrafa envolta em algo frio para tentar manter a temperatura – se possível uma manga refrigeradora, se não, um guardanapo de pano levemente molhado.

Acredite que antes de todo este processo, o mais difícil será escolher a garrafa certa, isto porque Portugal e os seus produtores têm vindo a aprimorar técnicas de enologia que se refletem numa maior variedade de aroma, sabor e tonalidade, mas também num enriquecimento da qualidade do vinho produzido, encontrando-se grandes vinhos em todas as regiões de Portugal. Estamos entre os melhores do mundo e por várias vezes que somos os primeiros, uma referência para outros países e também uma responsabilidade acrescida para continuarmos a caminhar em frente, seguindo legados familiares, mantendo o respeito pela natureza, pelas tradições, ao mesmo tempo que se busca a inovação e a originalidade.

Quase a terminar deixo um apelo: arrisque! Arrisque em consumir um vinho tinto no verão, em apreciar todo o processo de preparação, de abertura, de poder olhar, cheirar e saborear o chamado néctar dos deuses, que por cá na terra fazemo-lo tão bem.

Já sabe que deve beber com moderação e no caso de apostar no vinho tinto, como é rico em taninos – substância química presente na uva que possui propriedades antioxidantes, tão conhecidas como “anti-aging” –, este ajuda a proteger as células de elementos que podem ser prejudiciais.

Um brinde à sua saúde, da sua família, neste verão e em todo o ano!

Duarte Leal da Costa, diretor executivo da Ervideira

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

bt nl

Liga-te com o Coração

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing