Opinião

Tendências de marketing digital

Em todas as minhas apresentações, entrevistas ou em conversas com amigos surge a pergunta “Como vai ser o marketing digital nos próximos anos?” É uma boa pergunta, mas de resposta muito complicada. Tudo pode mudar em apenas algumas semanas, basta o Instagram lançar uma nova funcionalidade ou alterar o algoritmo para baralhar tudo.

quarta-feira, 23 novembro 2022 10:50
Tendências de marketing digital

Mas vamos antever algumas das grandes tendências para os próximos meses e começamos pela minha área favorita – marketing de influência que, inevitavelmente, cruza com marketing de conteúdo. Os motores de pesquisa, como o Google, cada vez mais valorizam a qualidade do conteúdo. Para uma marca ter destaque é muito importante uma boa estratégia de marketing de conteúdo que desperte o interesse da audiência, gere partilhas nas redes sociais e impulsione a estratégia de SEO, outra grande tendência!

O marketing de influência, que tanto cresceu durante a pandemia, volta a ter um grande destaque, apesar de alguns exemplos e projetos menos bons, muito por culpa de campanhas montadas de forma errada... mas isso é tema para outro artigo em breve. Os conteúdos reais e genuínos vão ganhar ainda mais relevância, com os micro e nano influenciadores a alargarem o alcance e efeito da sua presença digital.

O sucesso incrível dos influenciadores no TikTok ou no Instagram são uma oportunidade para as marcas estabelecerem relações de parceria proveitosas e com resultados reais. As empresas que alinharem os seus esforços de digital com o e-commerce bem trabalhado, a gestão de redes sociais e parcerias estratégicas com os criadores de conteúdo certos vão conquistar vendas e, sem dúvida, ter todos os KPI sempre em alta. O marketing de influência é uma estratégia vencedora para os próximos meses.

O ano de 2022 marca o fim da era dos cookies de terceiros. O impacto já está a ser sentido em ferramentas como o Google Chrome na Apple e em outros navegadores, que estão a mudar a forma de trabalhar cookies. A Google anunciou que o processo vai até 2023, o que permite às empresas ganhar algum tempo, uma vez que são os cookies de terceiros que sustentam o modelo gratuito de internet que temos hoje. Empresas como Google e Facebook usam os dados dos utilizadores para vender aos anunciantes, desta forma podem conhecer melhor os seus consumidores. É uma ferramenta que permite facilmente segmentar e personalizar estratégias de marketing e publicidade. O ano de 2022 vai trazer muita discussão de como vamos superar o fim dos cookies de terceiros e trabalhar com dados de forma segura e transparente.

Outra tendência são os assistentes virtuais (chatbots): apesar de já não serem uma novidade, são uma excelente ferramenta de atendimento rápido e eficiente.

Por fim, destaco o inevitável novo mundo do metaverso. Ainda parece algo do futuro, mas o metaverso representa um momento das nossas vidas em que o digital vai ser mais importante que o físico. Parece ficção científica (e não anda muito longe disso, é verdade), mas é uma realidade que está a chegar rapidamente e as marcas vão ter de estar presentes neste novo mundo. O comércio digital vai ter de encontrar rapidamente novas oportunidades de potenciar vendas no metaverso.

Miguel Raposo, diretor de Marketing da Mito e Rito

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

bt nl

2050.Briefing

O Outdoor Honesto

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing