Out of Office

#vamosascompras

Esta semana, o #vamosascompras podia ser chamado #vamosaoduelo. Porque quando se fala de vinhos portugueses é quase inevitável falar de competição entre os néctares do Douro e os do Alentejo. E esta montra é bem demonstrativa, com duas sugestões vindas do norte e três provenientes do sul. E você, com que vinhos vai regar o seu verão?

sexta, 26 julho 2019 12:22
#vamosascompras

O Papa Figos, a ave migratória de cores vivas e atraentes, volta com uma nova colheita para dar cor ao verão. A Casa Ferreirinha apresenta, assim, Papa Figos Branco 2018, “um vinho elegante e ao mesmo tempo vibrante, clássico e simultaneamente moderno”. Um néctar do Douro de cor citrina com tons esverdeados e um aroma em que sobressaem aromas florais e de frutas brancas.

 1 Papa Figos branco 2018 600x300

Também do Douro e também do ano passado surge outra proposta: O Lavradores de Feitoria, que se veste a duas cores para esta estação. De cor palha limão, o vinho branco é muito fresco e frutado, quer no aroma, quer na boca. Apresenta fruta fresca, como alperce e alguma pera, mas também notas de frutos tropicais. Tem “uma boa acidez e mineralidade, suportada por sabores a fruta madura, a lembrar pera, mas também algum ananás”. Já o rosé tem tons de salmão claro, um aroma “fino e elegante, mas com fruta evidente, do tipo cereja e nuances de alperce”. Trata-se de um rosé seco, que pauta pela frescura e leveza.

 2 Lavradores de Feitoria 600x300

 

Mais a sul, da Herdade do Monte da Ribeira, no Alentejo, provém o Pousio Arinto. O novo monocasta tem refrescantes notas cítricas de toranja, lima, flor de laranjeira e alguma pederneira. Promete firmeza e frescor marcados pela acidez das frutas cítricas, seguido pela “sensação de um vinho volumoso, atrevido e elegante”. A mineralidade e o perfume concluem a experiência.

 3 Pousio Arinto 600x443

 

O Alentejo é também o berço da próxima proposta. Ou melhor, propostas. Chegam ao mercado os primeiros vinhos biológicos certificados do Esporão: Esporão Colheita Tinto 2017 e Esporão Colheita Branco 2018. Proveniente de uma vinha com 11 anos, o primeiro tem uma cor ruby concentrada onde sobressaem aromas a ameixa preta e alguma groselha fresca. A textura é sedosa e apelativa, com fruta madura envolta em apontamentos minerais e terrosos. Já no Esporão Colheita Branco 2018, destacam-se o aspeto cristalino, as notas cítricas com realce da toranja fresca, alguma fruta tropical e notas de folha verde, que resultam num vinho fresco, com textura cremosa e final intenso e persistente.

 4 Esporão colheita 600x300

 

Fechamos com uma sugestão da casa mais antiga do Alentejo, a Herdade do Mouchão, que marca uma nova fase com o vinho Ponte, o topo de gama não Alicante. O Ponte 2018 Verdelho e o Ponte 2015 tinto são dois vinhos que vêm ocupar o lugar do antigo Ponte das Canas no portfolio. O Verdelho é um vinho muito fresco, mas encorpado, fermentado parcialmente em madeira, com seis meses de barrica. Nascido em 2005, com base numas vinhas plantadas em 1999 e 2004, o Ponte (antigo Ponte das Canas) conta com a combinação de três castas: Touriga Nacional, Touriga Franca e Syrah.

5 Ponte Mouchão 500x593

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing