Out of Office

A música sai da BoCA

Lisboa ou Almada? As duas cidades recebem a BoCA – Biennal of Contemporary Arts 2021, neste terceiro fim de semana do evento. António Poppe e La Família Gitana, Sarah Davachi e o DJ Switchdance “projetam o futuro” através da música.

sexta-feira, 17 setembro 2021 09:55
A música sai da BoCA

Na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, nos dias 18 e 19 de setembro, às 20 e 18 horas, respetivamente, é uma oportunidade para se conhecer a simbiose entre a música cigana, a poesia de Luís Vaz de Camões, os textos de Davi Kopenawa – o escritor e xamã que pertence à tribo indígena Yanomami –, e Os Upanishad – textos da Índia. A composição será interpretada pelo poeta e artista visual António Poppe e pela Família Gitana.

Em Almada, também no sábado, 18 de setembro, às 22 horas, irá proporcionar-se um encontro entre Sarah Davachi, o Cristo Rei e o público. A compositora e intérprete canadiana de música acústica e eletrónica traz, em estreia nacional, o álbum e a peça “Antiphonals”, que será tocada no órgão do Santuário do Cristo Rei.

No mesmo dia, dá para dançar ao som do DJ Switchdance, no espaço Palms Dr. Bernard, junto à praia da Costa da Caparica, a partir das 22 horas.

A BoCA 2021 só termina a 17 de outubro e passa também por Faro.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

bt nl

Liga-te com o Coração

À Escolha do Consumidor

Edições Especiais

Assinatura Mensal
Edição MensalE-paper

Facebriefing

Melhores Briefing